ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Atlético de Madri contrata De Paul, destaque argentino na Copa América

Meio-campista deixou a Udinese e assinou contrato de cinco temporadas com o campeão espanhol

Por Da Redação Atualizado em 23 set 2021, 18h52 - Publicado em 12 jul 2021, 14h24

O atual campeão espanhol Atlético de Madri anunciou nesta segunda-feira, 12, a contratação do meio-campista Rodrigo De Paul, destaque da Argentina na conquista da Copa América, junto à Udinese, da Itália. O contrato com o atleta de 27 anos é válido por cinco temporadas.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

O meio-campista estreou profissionalmente pelo Racing em 2012 e passou também por Valencia, antes de despontar no cenário europeu jogando pela Udinese. Pela equipe italiana, ele jogou 184 partidas, marcando 34 gols e dando 36 assistências. Sua excelente performance na Copa América no Brasil sacramentou o desejo do técnico do Atlético de Madri, Diego Simeone, em levá-lo para a capital espanhola.

“Estou muito feliz, vou para o campeão de LaLiga e sei da responsabilidade que isso acarreta. É um grande passo na minha carreira futebolística, depois de vencer a Copa América. Isso me dá mais força para ir de encontro a todas as expectativas. Sou apaixonado pelo futebol, e também pelo tempo que passei no futebol espanhol, conheço muito bem o Atlético, sem contar com todos os amigos e companheiros que tenho e que jogam em Espanha “, afirmou Rodrigo de Paul em comunicado ao site do clube.

Na Espanha, ela terá a companhia de Ángel Correa, que também foi parceiro na recente Copa América 2021. “Correa é um grande apoio para mim. Ele falou muito bem do Atlético, de todo o clube. E, acima de tudo, estou orgulhoso de ir para um clube com uma torcida tão grande. Quando começaram a surgir boatos sobre a minha chegada ao Atlético, recebi inúmeros os comentários e mensagens de carinho. Sei que é uma torcida que está sempre aí, apoiando.”

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O jogador também se disse ansioso por trabalhar com o compatriota Simeone, que foi uma referência para sua posição de meio-campista marcador “Estou muito feliz, em primeiro lugar pelo tipo de treinador que é, um dos melhores. Amo futebol e vivo-o todos os dias, sendo comandado por um treinador do calibre de Simeone dá orgulho como compatriota, fico feliz de estar sob comando dele porque cresci vendo ele jogar com a camisa da seleção argentina.”

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade