CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

As campanhas da seleção brasileira na Copa do Mundo feminina

Time que disputará seu oitavo Mundial em junho, na França, busca título inédito

Por Da redação Atualizado em 28 set 2021, 12h31 - Publicado em 17 Maio 2019, 07h00

A seleção brasileira feminina do Brasil disputará, a partir de junho, na França, sua oitava Copa do Mundo de futebol. O time esteve em todas as edições, mais jamais conquistou o título. Seu melhor resultado foi o vice-campeonato de 2007, já com Marta como sua principal estrela.

A equipe também conquistou o terceiro lugar em 1999, com Sissi como camisa 10 e artilheira do campeonato. Com exceção às duas primeiras competições, o Brasil sempre passou da primeira fase. Em 2019, o time chega ao Mundial em mau momento, mas sonha em pelo menos voltar à semifinal.

Além do Brasil, participaram de todos os mundiais as seleções da Nigéria, Noruega, Alemanha e Suécia, dos Estados Unidos e do Japão.

Veja abaixo como foi, Copa a Copa, o desempenho da seleção brasileira:

Participação do Brasil na Copa do Mundo feminina

1991 (China) – 9° lugar

O Brasil foi eliminado na primeira fase. Esteve no grupo com o campeão, Estados Unidos, e a terceira colocada Suécia. A única vitória da seleção foi contra o Japão. Pelo número de gols marcados, ficou fora das quartas de final, por ser o pior terceiro colocado.

Primeira fase

17/11 – Japão 0 x 1 Brasil
19/11 – Brasil 0 x 5 Estados Unidos
21/11 – Brasil 0 x 2 Suécia

1995 (Suécia) – 9° lugar

O Brasil caiu no grupo com a anfitriã Suécia, a vice-campeã Alemanha e o Japão. Apesar de vencer as suecas na estreia, a seleção ficou na última colocação da chave e foi eliminada de forma precoce no Mundial. A derrota para a Alemanha foi a maior já sofrida pela seleção no torneio.

Primeira fase

05/06 – Suécia 0 x 1 Brasil
07/06 – Brasil 1 x 2 Japão
09/06 – Brasil 1 x 6 Alemanha

1999 (Estados Unidos) – 3° lugar

Pela primeira vez o Brasil passou pela primeira fase do torneio, e com a primeira colocação. O time também conquistou sua maior vitória na Copa do Mundo: 7 a 1 sobre o México na estreia. Na segunda fase, vencia a Nigéria por 3 a 0, mas sofreu empate no fim do tempo normal e só conseguiu vaga na semifinal graças ao gol de ouro marcado por Sissi, artilheira do torneio, com sete gols. Na semifinal, perdeu para o campeão, Estados Unidos, mas conquistou o terceiro lugar ao derrotar a Noruega nos pênaltis. Além de artilheira, Sissi foi a bola de prata (segunda melhor jogadora) da Copa além de ter sido eleita uma das meio-campistas da seleção do torneio.

Primeira fase

19/06 – Brasil 7 x 1 México
24/06 – Brasil 2 x 0 Itália
27/06 – Alemanha 3 x 3 Brasil

Quartas de final

01/07 – Brasil 4 x 3 Nigéria

Semifinal

04/07 – Estados Unidos 2 x 0 Brasil

Disputa de 3° lugar

10/07 – Noruega (4) 0 X 0 (5) Brasil

2003 (Estados Unidos)- 5° lugar

No primeiro Mundial de Marta, o Brasil foi primeiro colocado de sua chave, com a potência da época, a Noruega, e as seleções da França e da Coreia do Sul, ainda zebras naquele ano. Nas quartas de final, perdeu para a Suécia, que ficou com o vice-campeonato daquele ano. Kátia Cilene, com quatro gols, foi a vice-artilheira do torneio.

Primeira fase

21/09 – Brasil 3 x 0 Coreia do Sul
24/09 – Noruega 1 x 4 Brasil
27/09 – França 1 x 1 Brasil

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Quartas de final

01/10 – Brasil 1 x 2 Suécia

2007 (China) – Vice-campeã

O Brasil teve a primeira fase perfeita pela primeira vez nos Mundiais, com vitórias sobre a anfitriã China, a Dinamarca e a Nova Zelândia. Nas quartas de final, passou pela Austrália em jogo duro e conseguiu um histórico triunfo na semifinal contra a poderosa seleção dos Estados Unidos, por 4 a 0, com golaço de Marta. Na decisão, perdeu para a Alemanha por 2 a 0. Marta foi a Bola de Ouro, como melhor jogadora do torneio, e Cristiane foi a terceira. Daniela e Formiga entraram como meio-campistas na seleção do torneio, e Marta e Cristiane como atacantes. A camisa 10 foi artilheira do torneio, com sete gols.

Primeira fase

12/09 – Nova Zelândia 0 x 5 Brasil
15/09 – Brasil 4 x 0 China
20/09 – Brasil 1 x 0 Dinamarca

Quartas de final

23/09 – Brasil 3 x 2 Austrália

Semifinal

27/09 – Estados Unidos 0 x 4 Brasil

Final

30/09 – Alemanha 2 x 0 Brasil

2011 (Alemanha) – 5° lugar

O Brasil conquistou a primeira colocação da chave ao vencer Austrália, Guiné Equatorial e Noruega. Nas quartas de final, enfrentou a forte seleção dos Estados Unidos e foi derrotada nos pênaltis. O time vencia na prorrogação, mas sofreu gol no último lance da partida, e depois perdeu nos pênaltis. Marta foi a vice-artilheira da competição, com quatro gols, e integrou a seleção do torneio, junto com a defensora Érika.

Primeira fase

29/06 – Brasil 1 x 0 Austrália
03/07 – Brasil 3 x 0 Noruega
06/07 – Guiné Equatorial 0 x 3 Brasil

Quartas de final

10/07 – Brasil (3) 2 x 2 (5) Estados Unidos

2015 (Canadá) – 9° lugar

O Brasil disputou a primeira fase do torneio com Coreia do Sul, Costa Rica e Espanha. Classificou-se em primeiro com três vitórias, mas foi derrotado logo nas oitavas de final pela Austrália, que foi eliminada na fase seguinte pelo Japão.

Primeira fase

09/06 – Brasil 2 x 0 Coreia do Sul
13/06 – Brasil 1 x 0 Espanha
17/06 – Costa Rica 0 x 1 Brasil

Oitavas de final

21/06 – Brasil 0 x 1 Austrália

Começo semelhante com a seleção masculina

As seleções brasileiras masculina e feminina tiveram inícios semelhantes nas primeiras cinco Copas do Mundo que disputaram. Ao chegar à sua oitava edição, no entanto, o time masculino já havia conquistado dois títulos:

Copa do Mundo Ano Desempenho da seleção masculina Ano Desempenho da seleção feminina
1930 Eliminado na primeira fase – 6° lugar 1991 Eliminado na primeira fase – 9° lugar
1934 Eliminado na primeira fase – 14° lugar 1995 Eliminado na primeira fase – 9° lugar
1938 Terceiro lugar 1999 Terceiro lugar
1950 Vice-campeão 2003 Eliminado nas quartas de final – 5° lugar
1954 Eliminado nas quartas de final – 5° lugar 2007 Vice-campeão
1958 Campeão 2011 Eliminado nas quartas de final – 5° lugar
1962 Campeão 2015 Eliminado nas oitavas de final – 9° lugar
1966 Eliminado na primeira fase – 11° lugar 2019 Será disputado

 

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade