CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Savinho, Kayky, GP… os jovens brasileiros que pertencem ao Grupo City

Companhia fundada e comandada por fundo de investimento dos Emirados administra Manchester City e mais clubes ao redor do mundo

Por Guilherme Azevedo Atualizado em 7 jul 2022, 17h57 - Publicado em 3 jul 2022, 04h00

Que o Manchester City se tornou uma das equipes mais influentes e endinheiradas do mundo após ser comprado pelo Abu Dhabi United Group, todo mundo sabe. No entanto, o projeto do fundo de investimentos dos Emirados não se resume ao atual bicampeão inglês: com o objetivo de criar espécies de “franquias” mundo afora, com times espalhados por vários países, foi criado o City Football Group.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Fundado em 2013, o grupo busca desenvolver a marca “City” ao redor do mundo, com foco em jovens atletas. Assim, além do time inglês, o conglomerado é acionista majoritário do New York City (Estados Unidos), Melbourne City (Austrália), Montevideo City Torque (Uruguai), Girona (Espanha), Mumbay City (India), Lommel (Bélgica), Troyes (França) e, mais recentemente, Palermo (Itália).

Além disso, o CFG é dono de parcelas relativamente grandes do japonês Yokohama Marinos (20%) e do chinês Sichuan Jiuniu (29,7%). O Bolívar (Bolívia) e o Vannes (França) têm acordos de parceria com o grupo.

Nos últimos meses, clubes do Brasil foram apontados como alvos do City Football Group. O América Mineiro, no entanto, afirma ter recusado a proposta, enquanto o Bahia ainda segue em negociação. Em entrevista ao ge, Antônio Carlos Zago, treinador do Bolívar, disse que detalhes finais estão sendo acertados, e o City deve assumir o tradicional time de Salvador em agosto deste ano ou janeiro de 2023.

Cumprindo sua ideia, o clube com capacidade de investimento passou a contratar em alta quantidade jovens ao redor do planeta e utilizar os times “secundários” do grupo como locais de desenvolvimento. Ainda assim, a grande maioria não chega sequer a atuar pelo time de Manchester, a figura central do projeto.

Atualmente, 12 jovens brasileiros são atletas do Grupo City e sonham em alçar maiores voos no esporte. Confira quem são:

Diego Rosa – Manchester City

Diego Rosa voltou ao City após empréstimo no Lommel -
Diego Rosa voltou ao City após empréstimo no Lommel – @diegorosa/Instagram

Nas categorias de base, Diego Rosa passou por Vitória e Grêmio, local em que brilhou e foi comprado pelo Grupo City. Em fevereiro de 2020, o time gaúcho recebeu 6 milhões de euros (28 milhões de reais à época) pelo volante.

Rosa nunca jogou pela equipe de Manchester e passou duas temporadas no Lommel, time da segunda divisão belga pertencente ao City. Consta no elenco do time inglês, apesar de ser apontado em outros destinos do grupo nos próximos meses.

Kayky – Manchester City

Prodígio, Kayky ganha espaço com Guardiola no City -
Prodígio, Kayky ganha espaço com Guardiola no City – Manchester City/Facebook

Extremamente promissor, o atacante driblador chegou à Inglaterra como “Neymar canhoto”. Cria de Xérem, município de Duque de Caxias, região metropolitana do Rio de Janeiro, que abriga as categorias de base do Fluminense, deixou o Brasil por 62 milhões de reais.

Kayky é da geração 2003 e se destacou rapidamente nas equipes de base do Manchester City. Desse modo, convenceu Guardiola e já fez duas partidas pelo time principal. Segue na Inglaterra e tenta conquistar mais espaço na próxima temporada.

Yan Couto – Manchester City

Yan Couto fez boa temporada pelo Braga, de Portugal -
Yan Couto fez boa temporada pelo Braga, de Portugal – @yan.couto/Instagram

Lateral-direito mais promissor da jovem geração brasileira, Yan Couto é outro pertencente ao Grupo City que não recebe chances na Premier League. Formado no Coritiba, foi comprado por 36 milhões de reais.

Yan passou por Girona (clube do grupo) e Braga, onde se destacou e foi indicado entre os 100 melhores jovens da última temporada. Atualmente no Manchester City, ainda não tem destino certo para os próximos meses.

Talles Magno – New York City

Talles Magno com a taça de campeão da MLS -
Talles Magno com a taça de campeão da MLS – @MLSes/Twitter

Desde que estreou pelo Vasco, o atacante foi tratado como esperança pela torcida. Foi contratado pelo New York City em maio de 2021, por 46 milhões de reais. Já conquistou a MLS e o prêmio de melhor jovem da competição. Anotou 10 gols com a camisa do time americano.

Thiago Andrade – New York City

Thiago Andrade está nos EUA há dois anos -
Thiago Andrade está nos EUA há dois anos – @gaoandrade/Instagram
Continua após a publicidade

Atacante da base do XV de Jaú, Fluminense e Bahia, chegou a passar meses no Portimonense, de Portugal, antes de ser aproveitado profissionalmente pelo clube baiano. Foi contratado pelo time nova-iorquino por cerca de 11 milhões de reais e faz parte do elenco há dois anos. Conquistou espaço neste ano e já participou diretamente de nove gols.

Gabriel Pereira – New York City

GP, ex-Corinthians, começou bem no New York -
GP, ex-Corinthians, começou bem no New York – @g.pereira_01/Instagram

Garoto que fez o Corinthians desembolsar dinheiro para tirá-lo da base do Guarani, o meia-atacante canhoto chegou recentemente ao Grupo City. Aproveitado em 2021 pelo time paulista, foi adquirido pelo New York City por 28 milhões de reais. Em nove jogos na MLS, marcou três vezes.

Savinho – Troyes

Savinho fez menos de 30 jogos no Galo -
Savinho fez menos de 30 jogos no Galo – @savinho.7/Instagram

Atacante de passagens pelas bases da seleção brasileira, Savinho é o caso mais recente de promessa comprada pelo Grupo City. Depois de menos de 30 jogos como profissional pelo Atlético Mineiro, o ponta custou 35 milhões de reais e foi vendido ao Troyes. O brasileiro, no entanto, deve ser emprestado para o PSV, da Holanda.

Metinho – Lommel

Metinho jogou uma vez pelo Troyes -
Metinho jogou uma vez pelo Troyes – @metinhoshow8/Instagram

O jovem meio-campista Metinho é outra promessa que foi ao grupo City e ainda não encantou. Nascido no Congo e refugiado para o Brasil ainda criança, o jogador foi tratado como joia no Fluminense desde os 15 anos. Em 2021, foi comprado pelo Troyes por 30 milhões de reais. Na França, sofreu com lesão e atuou apenas uma vez. Jogará no Lommel em 2022/23.

Cauê – Lommel

Cauê foi utilizado no Corinthians antes de ir para a Europa -
@cauesantos_/Instagram

O atacante de 19 anos já estava inscrito pelo Corinthians para a disputa da Copinha deste ano quando o Novorizontino, clube de Cauê, o negociou com o Lommel, da Bélgica. O garoto já marcou cinco gols em nove jogos da segunda divisão belga.

Arthur Sales – Lommel

Arthur Sales foi bem em 2021/22 na Bélgica -
@arthursales13/Instagram

Após se tornar goleador nas categorias de base do Vasco, Arthur Sales foi adquirido pelo Lommel com 10 jogos profissionais. Em 2021, o time belga do City pagou 15 milhões pelo garoto, que marcou oito gols em sua primeira temporada no país.

Caio Roque – Lommel

Lateral-esquerdo é jogador da segunda divisão belga -
@caio.roque02/Instagram

Lateral-esquerdo e meia pelo mesmo lado, Caio Roque deixou o Brasil pouco depois de completar 18 anos. Da base do Flamengo, custou 9 milhões de reais para o Lommel, em 2020. Tem 19 jogos pelo time belga.

Vinicius Souza – Lommel

Vinicius Souza venceu a Libertadores 2019 -
@viniciusouza_8/Instagram

Formado no Flamengo e campeão da Libertadores, o volante Vinicius Souza já completou 19 partidas pelo Lommel e fez a última temporada emprestado ao KV Mechelen, da primeira divisão belga. Depois de passagens pela base da seleção brasileira, o jogador foi comprado pelo time belga em outubro de 2020, por 16 milhões de reais.

Assine o Amazon Prime e garanta 30 dias grátis de acesso ao Prime Video e outras vantagens

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês