CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

LaLiga pedirá cancelamento de contrato de Mbappé com PSG, diz advogado

Advogado da liga espanhola vai pedir aos órgãos europeus que examinem as cláusulas do contrato do craque francês com o PSG

Por Da redação 17 jun 2022, 15h39

A renovação de contrato do astro Kylian Mbappé com o Paris Saint-Germain segue repercutindo no cenário europeu. Juan Blanco, advogado de La Liga, a liga espanhola de futebol, afirmou nesta sexta-feira, 17, que pedirá a revogação do vínculo do atacante com o PSG devido a evidências de “manobras fraudulentas” nas ações do clube francês.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O advogado afirmou em entrevista coletiva que vai pedir à Ligue de Football Professionnel (LFP) e à DNCG (sigla em inglês para Direção Nacional do Controle de Gestão), instância que supervisiona as constas dos times de futebol, que analisem os valores do contrato de Mbappé com o PSG e avaliem se eles se enquadram no fair play financeiro que os clubes precisam seguir.

“Pediremos a revogação da homologação do contrato de Mbappé ao ministro dos esportes da França porque é a autoridade de fiscalização das burocracias desportivas. Está claro para todos que o PSG está agindo fora das regras, inclusive por meio de manobras fraudulentas”, disse Blanco.

Continua após a publicidade

A liga espanhola promete ainda, se necessário, recorrer ao Tribunal Administrativo de Paris e às instâncias superiores de tribunais europeus.

Mbappé optou por estender o contrato com o PSG por mais três temporadas, até 2025. Em diversos momentos da negociação, o francês  esteve muito próximo de fechar com o Real Madrid.

Na última quarta-feira, LaLiga apresentou uma denúncia a Uefa contra o Manchester City e o PSG por suposto “financiamento irregular”.  Em nota, a entidade afirmava que os concorrentes são “clubes-estado” e têm frequentemente violado os regulamentos do chamado fair play financeiro.

Os dirigentes espanhóis alegam que City e PSG são mantidos por governos árabes, o que configuraria uma trapaça nas normas. “La Liga entende que o financiamento irregular desses clubes é realizado seja por meio de injeções diretas de dinheiro ou por meio de patrocínios e outros contratos que não correspondem às condições de mercado ou fazem sentido econômico”, diz a nota.

Assine o Amazon Prime e garanta 30 dias grátis de acesso ao Prime Video e outras vantagens

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês