CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

UFC: em maio, Pezão tenta título e Cigano pega Overeem

Dana White marca noitada de confrontos entre pesos-pesados em Las Vegas

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 20h20 - Publicado em 13 fev 2013, 07h30

Além de promover uma nova noitada de grandes combates entre pesos-pesados, Dana White parece já preparar o caminho para uma possível superluta no fim do ano – a terceira entre Cigano e Velasquez

Um ano depois de ser derrotado por Cain Velasquez, o paraibano Antonio “Pezão” Silva terá sua revanche – desta vez, valendo o cinturão dos pesos-pesados do UFC. Segundo revelou na noite de terça-feira o presidente da franquia, Dana White, o brasileiro será o primeiro desafiante do americano, que recuperou o título ao derrotar Junior Cigano no fim do ano passado, em Las Vegas. Cigano, aliás, também foi confirmado no mesmo card, e tentará se reerguer depois da perda do cinturão. Seu adversário será o holandês Alistair Overeem – nocauteado justamente por Pezão no UFC 156, em Las Vegas, no início do mês, na luta que deu ao brasileiro a chance de disputar o título. O evento está previsto para o dia 25 de maio, em Las Vegas, na semana do feriado americano em homenagem aos mortos em guerras, o Memorial Day. A data é tradicional no calendário do UFC, que costuma reservar grandes lutas para a ocasião.

Leia também:

UFC 156: noite brasileira estraga os planos de Dana White

Pezão nocauteia Overeem no último round e sonha com título

UFC divulga seu 1º ranking oficial – com Anderson no topo

Foi assim em 2012, quando Dana White organizou um card dominado pelos pesos-pesados – Cigano defendeu o título derrotando Frank Mir e Velasquez nocauteou Pezão logo no primeiro round. Na verdade, Mir entrou no card substituindo Overeem, que foi pego no exame antidoping. Desde então, Cigano não perde a chance de criticar o holandês pelo uso de substâncias ilegais. Ele sempre se dizia ansioso pela chance de lutar contra Overeem. Já Pezão era visto como carta fora do baralho ao ser derrotado por Velasquez de forma avassaladora. Desde então, porém, conseguiu duas vitórias convincentes contra lutadores muito fortes (além de Overeem, ele derrotou Travis Browne) e convenceu Dana White de que merecia outra chance de ser campeão. O presidente da franquia já falava abertamente na possibilidade de colocá-lo na disputa do título logo depois do UFC 156.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Leia também:

‘Eu apanhei de Júnior Cigano. Mas quero minha revanche’

Júnior Cigano: ‘Meu corpo entrou na luta; minha cabeça, não’

O dilema do UFC: respeitar o esporte ou priorizar o show?

Além de promover uma nova noitada de grandes combates entre pesos-pesados, Dana White parece já preparar o caminho para uma possível superluta no fim do ano. Se Velasquez confirmar o favoritismo contra Pezão e Cigano cumprir a promessa de despachar Overeem, certamente surgirá a expectativa de uma terceira e decisiva luta entre o brasileiro e o americano. No primeiro encontro entre os dois, Cigano tomou o cinturão de Velasquez. Na revanche, o americano reconquistou o título. A realização de um terceiro capítulo da saga já era dada como certa pelos fãs, mas não havia previsão sobre quando ela poderia ocorrer. Vale lembrar que, além de Cigano e Overeem, há outro peso-pesado na fila para disputar o título: o brasileiro Fabricio Werdum, segundo colocado no ranking da categoria, que enfrenta Rodrigo Minotauro na final da segunda edição brasileira do reality show The Ultimate Fighter.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook Siga VEJA Esporte no Twitter

https://youtube.com/watch?v=YyYMVHzAUEY%3Frel%3D0

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês