CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

UFC 160: Glover finaliza, mostra força e festeja com Tyson

Bela vitória sobre James Te Huna coloca brasileiro na fila para disputar título

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 11h49 - Publicado em 26 Maio 2013, 00h07

O brasileiro Glover Teixeira chegou para o duelo contra o neozelandês James Te Huna, na noite deste sábado, nos EUA, não só como favorito, mas também na posição de possível desafiante ao título dos meio-pesados no futuro. E a apresentação do atleta mineiro de 33 anos, quarto colocado no ranking oficial da categoria, não decepcionou. Além de mostrar seu cartão de visitas logo no início, com muita potência na trocação, o brasileiro deu show ao levar a luta para o solo, imobilizar o adversário e finalizar a luta logo no primeiro assalto. Aplaudido de pé pelo ex-campeão de boxe Mike Tyson, que foi até o brasileiro para cumprimentá-lo, Glover também recebeu os parabéns de Chuck Liddell no octógono. Sinais claros de que seu talento é cada vez mais respeitado no mundo das lutas. Com quatro vitórias consecutivas, Glover tem tudo para disputar o cinturão. Em seguida, Júnior Cigano, ex-campeão dos pesados, retorna ao octógono depois de perder seu título. O duelo é contra outro neozelandês, Mark Hunt. A luta principal da noite é entre o algoz de Cigano no último combate, o americano Cain Velasquez, e o desafiante Antônio Pezão Silva. O paraibano entra como azarão no duelo.

Leia também:

Velasquez, o carrasco, quer repetir nocaute contra Pezão

Na pesagem, o Pezão avisa: ‘Estou pronto para o cinturão’

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Júnior Cigano faz primeira luta após perda de seu cinturão

O UFC 160 acontece no hotel e cassino MGM Grand, em Las Vegas. Antes de Glover subir ao octógono, Donald Cerone superou KJ Noons por decisão unânime dos juízes e TJ Grant nocauteou Gray Maynard logo no primeiro round. No card preliminar, Mike Pyle derrotou Rick Story por decisão dividida. Dennis Bermudez também contou com a preferência dos juízes contra Max Holloway, mas essa decisão foi controversa, já que o atleta derrotado foi melhor na opinião de muitos torcedores. Num duelo entre ex-participantes do reality show The Ultimate Fighter, Robert Whittaker nocauteou Colton Smith no terceiro round. O russo Khabib Nurmagomedov foi muito superior a Abel Trujillo e garantiu uma vitória por decisão unânime. Também por decisão, Stephen Thompson foi declarado vencedor contra Nah-Shon Burrell. Pouco antes, George Roop nocauteou Brian Bowles no segundo assalto. Na primeira luta da noite – um combate que deixou todo o octógono manchado de sangue -, Jeremy Stephens abriu um corte profundo em Estevan Payan e castigou o oponente durante três assaltos, vencendo por decisão unânime.

Leia também:

Belfort fala a VEJA sobre nocaute: ‘Foi um momento épico’

Anderson terá empresa para cuidar da imagem no exterior

UFC aprova Jaraguá e mantém aposta ambiciosa no Brasil

  • Dana White, o chefão do UFC
  • As ring girls no UFC São Paulo
  • UFC: a ring girl Arianny Celeste na praia, no Rio
  • UFC SP: o que você não viu na TV
  • UFC: Anderson Silva em fotos exclusivas para VEJA
  • UFC Rio 3: o que você não viu na TV
  • UFC Rio 3: por dentro do evento
  • Ronda Rousey, a nova musa do UFC
  • UFC: Anderson Silva x Chael Sonnen
  • No octógono com Júnior Cigano, campeão do UFC
Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês