ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

UFC 156: brasileiros comandam show em card de primeira

José Aldo e outros quatro atletas do país subirão ao octógono em Las Vegas

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 20h55 - Publicado em 2 fev 2013, 13h51

O brasileiro José Aldo se tornou conhecido no World Extreme Cagefighting (WEC), torneio comprado pela Zuffa, empresa que controla o UFC, em 2010. Aldo estreou na franquia já como campeão dos penas, em 2011, já defendeu seu título em três lutas. Na noite deste sábado, no UFC 156, em Las Vegas, José Aldo fará a primeira superluta de sua carreira, contra Frankie Edgar, ex-campeão dos leves, estrelando o primeiro megaevento do UFC em 2013 – ano em que o torneio pretende criar um ranking para definir quais serão os próximos desafios de cinturão. Também na noitada de lutas em Vegas, Rogério Minotouro tentará reviver os tempos vitoriosos do Pride, enfrentando Rashad Evans, Demian Maia tem seu maior desafio entre os meio-médios, contra Jon Fitch, e Antônio Pezão lutará contra o holandês Alistair Overeem, já pensando em um possível desafio contra o campeão Cain Velasquez. O UFC 156 será transmitido ao vivo pelo canal pago Combate a partir das 22 horas – a TV Globo exibes as lutas principais com atraso, a partir das 3 horas da madrugada de domingo.

Leia também:

O dilema do UFC: respeitar o esporte ou priorizar o show?

UFC 156: Globo mostra com atraso. E sem Galvão Bueno

A última luta de José Aldo aconteceu em janeiro de 2012, quando ele nocauteou Chad Mendes no terceiro UFC Rio. O brasileiro lutaria em outubro de 2012, mas foi retirado do card por uma lesão sofrida em um acidente de moto. Para recuperar o tempo fora do octógono, José Aldo intensificou o treino físico nas areias do Rio de Janeiro e chamou o amigo Gray Maynard, especialista em wrestling, para participar dos treinamentos. A luta da madrugada deste domingo é a mais difícil do brasileiro no UFC. Ele enfrentará um ex-campeão que nunca foi nocauteado em dezenove lutas em sua carreira. Frankie Edgar tem três derrotas, todas por definição dos juízes. O americano tinha o título dos leves depois de derrotar o lendário BJ Penn duas vezes em 2010, mas perdeu seu cinturão para o compatriota Ben Henderson. Edgar pediu revanche, mas foi derrotado pela segunda vez, de novo por pontos. O UFC sugeriu e Frankie Edgar fará sua estreia entre os penas, o que deve dificultar a recuperação depois da pesagem. José Aldo deve apostar na luta em pé, tentando o nocaute, enquanto o americano tentará as quedas para conseguir o ground and pound. Leia também:

UFC enfim cria ranking – mas Dana é quem vai decidir lutas

Glover Teixeira aposenta Rampage Jackson Na segunda principal luta da noite, o brasileiro Rogério Minoturo enfrentará o ex-campeão Rashad Evans. Minotouro vem embalado pela vitória contra Tito Ortiz, em dezembro de 2011, no UFC 140, enquanto Evans tenta se recuperar da derrota para o campeão Jon Jones, em abril de 2012. Rogério Minotouro é especialista em boxe e faixa preta em jiu-jitsu, mas deve optar pela luta em pé. O americano é um ótimo wrestler e tentará derrubar o rival. Antes do combate, outro brasileiro enfrentará o holandês Alistair Overeem, entre os pesados. Antônio Pezão estreou no torneio com uma derrota sangrenta para Cain Velasquez no UFC 146, em maio de 2012, mas se recuperou nocauteando Travis Browne, cinco meses depois. Pezão é um lutador imprevisível, pois alterna boas lutas com apresentações monótonas. O brasileiro pode usar seu bom jiu-jitsu – já finalizou, entre outros, a lenda Fedor Emelianenko, em fevereiro de 2011. Em outra luta muito esperada na noite, Demian Maia tentará sua terceira vitória consecutiva entre os meio-médios, categoria em que estreou em 2012. O combate contra o americano Jon Fitch deve ser travado no chão, uma vez o brasileiro é faixa preta em jiu-jitsu e o americano em wrestling. Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter
https://youtube.com/watch?v=CBNQI5hJDeg%3Frel%3D0

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade