Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Temperatura sobe em Sochi – e a neve começa a derreter

Mas COI nega preocupação e lembra que previsão é de queda de temperatura

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 22h31 - Publicado em 12 fev 2014, 12h53

Em Sochi, assim como em boa parte do Brasil, a preocupação é com as temperaturas em alta. Não que os competidores e torcedores da Olimpíada de Inverno estejam lidando com recordes de temperatura, como por aqui, mas na Rússia o sol que apareceu novamente nesta quarta-feira já começa a colocar em dúvida a realização de algumas provas na neve nos próximos dias. Nesta tarde, a temperatura na montanha chegou a 11 graus na sombra e 15 graus ao sol, enquanto na costa, onde acontecem as disputas de provas de gelo, como o curling e a patinação artística, os termômetros chegaram a apontar 16 graus na sombra. A preocupação entre os atletas e torcedores é principalmente com o derretimento de neve, o que adiaria algumas provas.

Leia também:

Primeira grande zebra em Sochi: Shaun White sem medalha

Falta de neve compromete a prova mais radical dos Jogos

Diversos atletas já reclamaram, nesta quarta, que a neve natural está derretendo, sobrando apenas a neve mais antiga, que é mais dura. E isso deixa algumas competições, como a de esqui alpino, mais lentas. “Isso ainda é prematuro. Estive em algumas competições na terça e não notei dificuldades. Existe previsão de neve para o fim de semana e as temperaturas devem cair”, disse Mark Adams, porta-voz do Comitê Olímpico Internacional (COI). Já prevendo a escassez de neve natural, a organização dos Jogos estocou cerca de 450.000 metros cúbicos de gelo. Segundo os organizadores, ainda não há planejamento para mover essa neve até os locais de competição.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade