CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Técnico dos EUA coloca Brasil entre favoritos no basquete em Londres

Em fase final de preparação para os Jogos Olímpicos de Londres, a seleção masculina dos Estados Unidos sabe quais serão seus maiores adversários na capital inglesa. Nesta quinta-feira, o jornal espanhol ‘Marca ‘publicou entrevista onde o treinador da equipe norte-americana, Mike Krzyzewski, afirma que Brasil, Espanha, Argentina, França, Rússia e Lituânia merecem destaque na competição […]

Por Da Redação Atualizado em 17 out 2021, 14h44 - Publicado em 19 jul 2012, 12h18

Em fase final de preparação para os Jogos Olímpicos de Londres, a seleção masculina dos Estados Unidos sabe quais serão seus maiores adversários na capital inglesa. Nesta quinta-feira, o jornal espanhol ‘Marca ‘publicou entrevista onde o treinador da equipe norte-americana, Mike Krzyzewski, afirma que Brasil, Espanha, Argentina, França, Rússia e Lituânia merecem destaque na competição em território britânico.

‘Espanha terá todos seus jogadores de volta. A Argentina continua contando com Manu Ginobli e Luis Scola, enquanto a França tem Tony Parker e mais atletas que atuam na NBA. A Rússia é uma equipe muito alta, e também há Lituânia e Brasil, que é um time comandado por um treinador com ótima reputação’, analisou.

Apesar de destacar o ponto alto de seis seleções, o técnico do novo Dream Team norte-americano, que conta com Kobe Bryant, LeBron James, Kevin Durant e Carmelo Anthony, preferiu não eleger um adversário mais forte na disputa pela medalha de ouro em Londres.

‘Odeio dizer que exatamente alguém é o nosso rival mais difícil ou complicado, principalmente porque podemos ser derrotados por outra equipe. Acho que o nosso adversário mais complicado é sempre o próximo rival, na próxima partida, seja quem for’, explicou.

Por último, Krzyzewski descartou que a pressão sobre os atletas norte-americanos resulte em um fracasso nos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre 27 de julho e 12 de agosto. Classificado no Grupo A, os Estados Unidos medem forças com Lituânia, Tunísia, França, Nigéria e Argentina na fase inicial.

‘Não podemos prestar atenção no que dizem ou esperam. É necessário ter concentração e seguir melhorando. Temos que querer ganhar por nós mesmos, e não porque os outros esperam que triunfemos. Se faz algo porque alguém espera isso, jamais terá êxito. O ouro é nossa meta e esperamos que os demais compartilhem isso’, encerrou.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês