CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Surfistas de praia catarinense criam petição para praticar o esporte

Com mais de 1 000 assinaturas, o requerimento não teve aprovação da Associação de Surfe de Imbituba-SC

Por Danilo Monteiro Atualizado em 23 set 2021, 22h22 - Publicado em 14 abr 2020, 15h23

Surfistas amadores do município de Imbituba, em Santa Catarina, criaram uma petição virtual no último sábado 11, pedindo a liberação da prática do surfe nas praias da cidade. Embora a recomendação das autoridades de saúde seja de permanecer em casa por conta da pandemia de coronavírus, a solicitação virtual chegou a mais de 1 000 assinaturas nesta terça, mas foi criticada pela Associação de Surfe de Imbituba (ASI).

“A petição é uma ação individual. A Associação em nenhum momento foi informada sobre o tema. Ficamos surpresos. Somos contra atitudes de forma isolada, pois todos os dias conversamos com as entidades ligadas ao surfe, para agir de forma coletiva em prol do esporte e da saúde pública”, criticou a ASI, em nota.

O surfe, apesar de ser um esporte individual, não é recomendado durante a quarentena, pois pode causar aglomerações nas praias e depende diretamente do comportamento de cada pessoa. Após algumas semanas de quarentena, várias cidades brasileiras registraram diminuição do isolamento social, primordial para diminuir a curva de disseminação do coronavírus no país.

“Todos queremos voltar para as águas. Cada dia que passa, está mais difícil de segurar os ânimos. Questionamos até que ponto é melhor manter os esportes individuais proibidos, enquanto os centros fazem filas e aglomerações nunca antes vistas. O surfe sem aglomeração é bom para o convívio, mas a questão é como controlar isso. Liberando o surfe, muitas pessoas irão às praias, aumentando a circulação. Esse é o principal problema que as autoridades veem e os especialistas de saúde orientam da mesma forma”, continuou a nota.

A Liga Mundial de Surfe (WSL), assim como as principais ligas esportivas do mundo, interrompeu suas atividades por causa da pandemia de coronavírus. A WSL constantemente atualiza notícias de fechamentos de praias e pede para que seus espectadores fiquem em casa. A recomendação é seguida à risca, por exemplo, por Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Adriano de Souza, os três brasileiros que já conquistaram títulos mundiais e hoje cumprem quarentena em casa.

“Enquanto as regras de proibição continuam, pedimos aos nossos associados, simpatizantes e frequentadores de praias que respeitem os decretos”, finalizou a ASI.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade