Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

‘Somos povo’, diz Felipão, garantindo liberdade aos atletas

Técnico elogia os jogadores que sabem se manifestar sobre temas políticos e assegura que nenhum deles será repreendido se quiser falar sobre protestos

Por Giancarlo Lepiani, com fotos de Ivan Pacheco, de Fortaleza Atualizado em 7 out 2021, 10h16 - Publicado em 18 jun 2013, 15h59

“As manifestações deles foram interessantes. Me parece inclusive que a ideia de que nossos atletas profissionais são alienados está deixando de existir”, afirmou o treinador

O técnico Luiz Felipe Scolari costuma fugir de assuntos espinhosos e que extrapolem as quatro linhas do campo de futebol – principalmente depois do episódio em que ele elogiou o governo do ex-ditador chileno Augusto Pinochet e depois reclamou de ter sido mal interpretado. No sábado, depois das vaias à presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa das Confederações, em Brasília, Felipão se negou a comentar o ocorrido. Na tarde desta terça, porém, o treinador da seleção brasileira comentou abertamente as manifestações que se espalharam por diversas cidades do país na véspera – e garantiu que todos os atletas que estão no grupo têm total liberdade para falar o que pensam. Jogadores como David Luiz, Hulk, Daniel Alves e Dante expressaram seu apoio aos protestos pacíficos para reivindicar melhorias na gestão pública. “É comum e normal numa democracia que se aceitem as demonstrações e que elas sejam recebidas e ouvidas pelos governos. Tomara que elas continuem sendo pacíficas e democráticas”, disse Felipão na Arena Castelão, em Fortaleza, palco do segundo jogo da seleção no torneio, na quarta, contra o México.

Leia também:

Leia também: Protestos ofuscam jogos, chocam Fifa e chegam à seleção

Leia também:

Leia também: Depois de queixas da torcida, Felipão manda abrir o treino

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade