CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Sem marcar pela 1ª vez numa estreia, Pato pede paciência

Atacante estreou com a camisa do São Paulo na vitória por 1 a 0 sobre o CSA, pela Copa do Brasil, e viu apenas Osvaldo balançar a rede pelo time do Morumbi

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 21h43 - Publicado em 13 mar 2014, 01h03

Pela primeira vez na carreira, Alexandre Pato não marcou gol em sua estreia por um clube. Ainda assim, o atacante disse ter gostado do que produziu na primeira partida com a camisa do São Paulo na vitória por 1 a 0 sobre o CSA, nesta quarta-feira, em Maceió, no primeiro jogo da equipe pela Copa do Brasil. O gol são-paulino foi marcado por Osvaldo, melhor em campo e cada vez mais exibindo um futebol próximo daquele que o levou à seleção brasileira em 2012.

Leia também:

Libertadores: Rodada tem tropeços de Flamengo, Atlético-MG e Botafogo

A vitória em Alagoas não eliminou a necessidade do jogo de volta, que acontecerá em 9 de abril no estádio do Morumbi. O São Paulo só se classificaria já nesta quarta caso vencesse por dois ou mais gols de diferença. Mas o “tropeço” tricolor acaba beneficiando Alexandre Pato. Como não pode jogar no Campeonato Paulista, onde estourou o limite de jogos pelo Corinthians, resta-lhe apenas a Copa do Brasil enquanto o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana não começam. E com a partida de volta contra o CSA, Pato ganha mais um jogo pela competição.

Paciência – O atacante projeta evolução nas próximas partidas. O que o deixou mais satisfeito foi ter conseguido superar ao menos em parte o período dedicado apenas a treinamentos e criado algumas oportunidades de gol. “Depois de um mês só treinando é difícil, nós jogadores sabíamos que seria assim. É preciso ter paciência, como precisarei ter agora para esperar mais duas semanas e poder jogar de novo”

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

“Corri, dei passes e ainda dei uma assistência para o Osvaldo. Estou satisfeito, posso dormir tranquilo”, afirmou o jogador, que teve um gol anulado após dominar a bola com o braço. “O importante é a vitória e o grupo, que me recebeu muito bem. Não é fácil ficar só treinando, você perde o ritmo de jogo, mas aos poucos vou melhorando e pegando o jeito de novo. Estou satisfeito com meu desempenho”, analisou Pato.

Palmeiras – Quem também não conseguiu eliminar o jogo de volta na primeira rodada da Copa do Brasil foi o Palmeiras, que também venceu por apenas 1 a 0 o Vilhena, em Rondônia. Para o camisa 10 Valdivia, o time tinha a obrigação de vencer por, ao menos, dois gols de diferença e não ter que fazer o jogo de volta no Pacaembu.

“Nossa ideia era matar o segundo jogo e não conseguimos. É difícil, complicado jogar em um campo assim, mas não tem desculpa. Ganhamos, mas não foi o resultado que queríamos. Deveríamos ter eliminado o segundo jog”‘, indicou o jogador, que não quis culpar o mau estado do gramado do Portal da Amazônia. “O campo atrapalhou um pouco, não conseguimos jogar da maneira que estamos acostumados. Mas agora é pensar no jogo da Ponte (pelo Campeonato Paulista) e depois, mais para frente, no jogo de volta contra o Vilhena”.

Goleada – Destino diferente teve o Internacional. Mesmo sem D’Alessandro, o time de Porto Alegre fez bonito na estreia da equipe na Copa do Brasil e goleou o Remo por 6 a 1 em pleno Mangueirão, em Belém,avançando à segunda fase da competição. Com dois gols, Rafael Moura foi o artilheiro do jogo. O placar foi completado por Fabrício, Max (contra), Aránguiz e Alex. Barreto descontou para o Remo.

(Com Gazeta Press e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade