CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

São Paulo vence Vasco e deixa zona de rebaixamento

No Rio, tricolor paulista vence time carioca por 2 a 0. Para se manter longe da degola, precisar bater o Atlético Mineiro, na quarta-feira

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 03h32 - Publicado em 15 set 2013, 18h43

Com dois jogos com Muricy Ramalho no comando, o São Paulo conseguiu deixar a zona de rebaixamento do Brasileirão. Neste domingo, o time tricolor venceu o Vasco por 2 a 0, no Rio, com gols de Rodrigo Caio e Antônio Carlos. A equipe carioca, por sua vez, é a nova integrante do grupo dos quatro piores da competição, após 21 rodadas.

Só as vitórias sobre Ponte Preta e Vasco, porém, não bastam. Prova disso é que o São Paulo começou o Brasileirão com esses resultados e encerrou o primeiro turno na zona de rebaixamento. Para se manter longe da degola, é primordial vencer o Atlético Mineiro, na quarta, no Morumbi. Rafael Tolói, suspenso pelo terceiro amarelo, é desfalque certo. Muricy Ramalho, que neste domingo ultrapassou o seu mestre Telê Santana como terceiro treinador com mais vitórias no clube vai atrás do 200.º triunfo.

Leia também:

Flamengo consegue acordo para lucrar mais no Maracanã

Depois de vitória com Muricy, Rogério Ceni elogia… Autuori

Com 24 pontos, o São Paulo é o 15º, ficando atrás do Criciúma por conta do número de vitórias. Mas aparece na frente de Vitória e Vasco pelo saldo de gols. Cariocas e baianos se enfrentam na quarta-feira, novamente em São Januário.

Jogo – Com a volta de Osvaldo, Muricy Ramalho trocou a formação com três zagueiros por uma escalação mais cerebral, com três meias: Jadson, Ganso e Maicon, este último mais recuado. No Vasco, Juninho começou como titular depois de ser poupado contra a Portuguesa.

Logo no primeiro lance do jogo, os meias do São Paulo fizeram boa trama. Ganso rolou e Maicon chutou rasteiro. A bola passou raspando a trave esquerda de Diogo Silva. Do lado do Vasco, porém, Juninho Pernambucano era parado por Rodrigo Caio, que desta vez jogava como volante.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Aos 30 minutos do primeiro tempo, Jadson cobrou escanteio e o volante subiu alto, cabeceou bonito, e abriu o placar.

A reação do Vasco só veio depois do intervalo, quando Reginaldo e Dakson entraram nos lugares de Abuda e Willie. Dakson teve a primeira boa chance, mas o cabeceio para o chão foi muito forte. A bola quicou e subiu por cima do travessão. No minuto seguinte, aos 3, foi a vez de Reginaldo finalizar sozinho na área, mas Rogério Ceni salvou com o pé.

O São Paulo, pressionado, jogava por um contra-ataque e desperdiçou dois deles por erros. O primeiro do árbitro, que marcou impedimento de Luis Fabiano mesmo sem o jogador ir na bola – o auxiliar levantou a bandeira depois ficou fazendo sinal de que era para “cancelar”. Depois, na segunda chance, foi Luis Fabiano quem errou domínio, sozinho na área.

Leia ainda:

Muricy reestreia no São Paulo tentando tirar clube da crise

O segundo gol, porém, sairia também de um erro. Do Vasco. Esse segunda contra-ataque frustrado acabou em escanteio. Jadson bateu, Rodrigo Caio desviou e Diogo Silva saiu de soco. Errou a tentativa e mandou a bola para trás. Melhor para Antônio Carlos, que estufou as redes do gol vazio.

O Vasco sentiu o baque e demorou a receber apoio da torcida para tentar reagir. Mesmo nos minutos finais nem chegou a ameaçar Rogério Ceni. O São Paulo, porém, quase fez o terceiro com Aloísio, em jogada individual.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade