CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

São Paulo confia em ótimo retrospecto no Morumbi

Por Fernando Faro São Paulo – A má impressão deixada no empate contra o Palmeiras pode ser rapidamente apagada se o São Paulo conseguir confirmar seu retrospecto avassalador em casa (100% de aproveitamento no Brasileirão) e derrotar o vice-líder Vasco, nesta quarta-feira, no Morumbi. Se no clássico de domingo contra o rival pesava a estreia […]

Por Da Redação 18 jul 2012, 07h35

Por Fernando Faro

São Paulo – A má impressão deixada no empate contra o Palmeiras pode ser rapidamente apagada se o São Paulo conseguir confirmar seu retrospecto avassalador em casa (100% de aproveitamento no Brasileirão) e derrotar o vice-líder Vasco, nesta quarta-feira, no Morumbi. Se no clássico de domingo contra o rival pesava a estreia do técnico Ney Franco e o desejo de carimbar a faixa do atual campeão da Copa do Brasil, bons motivos não faltam para aspirar a uma melhor sorte diante do adversário carioca, a partir das 21h50.

O simples fato de voltar aos seus domínios por si só ajuda a alimentar a esperança por um bom resultado. Além de ter vencido os quatro jogos realizados em seu estádio no Brasileirão – incluindo o único revés do líder Atlético-MG até aqui -, o São Paulo levou apenas um gol, e ainda foi de pênalti. Em quinto lugar na classificação, com 16 pontos, é justamente o fato de estar sendo implacável como mandante que mantém a equipe próxima do G4. “Sabemos desse aproveitamento muito bom e vamos respeitar o Vasco, mas também encararemos essa partida com seriedade para que possamos continuar vencendo em casa”, projetou o goleiro Denis.

Uma vitória nesta quarta-feira põe fim a uma incômoda escrita contra equipes cariocas. O último triunfo são-paulino contra clubes do Rio aconteceu na primeira rodada do Brasileirão do ano passado. De lá para cá, foram seis derrotas (sendo quatro no Morumbi) e dois empates, números que os jogadores esperam começar a modificar.

De quebra, o elenco quer tentar pôr fim aos altos e baixos que têm marcado a trajetória da equipe até aqui na competição. A oscilação não escapa nem mesmo nos duelos em casa e tem incomodado os jogadores, que querem provar ter capacidade de brigar pelo título. Para isso, vencer um postulante e rival direto é fundamental. “É um adversário que está acima de nós na tabela e deve brigar pelas primeiras posições conosco até o fim do campeonato. Ainda mais pelo fato de jogarmos em casa, precisamos muito dessa vitória”, afirmou o zagueiro Rhodolfo.

A suspensão de Denilson pelo terceiro amarelo pode obrigar Ney Franco a mudar o esquema tático em relação ao da sua estreia no São Paulo. Como o volante é o responsável por jogar à frente da zaga e o mais marcador do meio-de-campo, ou o técnico aposta no inexperiente Rodrigo Caio para fazer a função ou pode retornar à formação com três zagueiros para proteger mais a defesa. As dúvidas seriam sanadas no treino de terça-feira, mas a forte chuva fez a comissão técnica mudasse de planos e não colocasse os jogadores em campo para evitar lesões de última hora.

Sem poder testar outra alternativa, a tendência é que o técnico mantenha a estrutura tática semelhante à utilizada no empate com o Palmeiras e aposte no garoto Rodrigo Caio, que está de olho na oportunidade e espera agarrá-la. “Acabamos não indo a campo e ele não chegou a falar conosco e nem me confirmou se eu estaria em campo ou não, mas, caso opte por mim, quero dar meu melhor”, projetou o volante.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês