ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Rodrigo Pessoa cita sorte como ponto fundamental para medalha

A equipe brasileira de hipismo começa a participar neste sábado da disputa da chave individual e por equipes dos saltos nos Jogos Olímpicos de Londres. A ordem é buscar a quarta medalha da modalidade, mas Rodrigo Pessoa – técnico e um dos integrantes do time – cita que a sorte pode fazer a diferença. ‘Se […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 21h44 - Publicado em 4 ago 2012, 06h18

A equipe brasileira de hipismo começa a participar neste sábado da disputa da chave individual e por equipes dos saltos nos Jogos Olímpicos de Londres. A ordem é buscar a quarta medalha da modalidade, mas Rodrigo Pessoa – técnico e um dos integrantes do time – cita que a sorte pode fazer a diferença.

‘Se você não contar com um pouco de sorte, passa de terceiro para oitavo em um minuto’, explica.

Rodrigo Pessoa é o único brasileiro com três medalhas olímpicas. Em 1996 e 2000, faturou o bronze por equipes. Em Atenas-2004, foi o campeão olímpico na disputa individual.

Ainda assim, Rodrigo Pessoa prefere exaltar a qualidade de todos os participantes da equipe brasileira. Também vão representar o País na modalidade o experiente Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, além de José Roberto Reynoso Fernandez Filho e Carlos Ribas, estreantes em Jogos Olímpicos.

‘Nosso grupo é forte, vamos fazer o máximo para conquistar grandes resultados, mas não será fácil, o nível é bem alto’, disse.

Rodrigo Pessoa considera os conjuntos de Alemanha, Estados Unidos e França os mais fortes para a disputa por medalhas. ‘Se conseguirmos subir no pódio, será uma grande conquista’, encerrou.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade