CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Rodrigo Caio admite ter sido ‘infantil’ e pede desculpa por expulsão

Segundos após Ney Franco ter feito sua última substituição quando já perdia para o Vasco, colocando o São Paulo mais à frente com Ademilson no lugar de Cícero, Rodrigo Caio colocou a mão na bola e deixou o time com um a menos no Morumbi. No dia seguinte, restou ao volante de 19 anos pedir […]

Por Da Redação Atualizado em 17 out 2021, 10h44 - Publicado em 19 jul 2012, 19h08

Segundos após Ney Franco ter feito sua última substituição quando já perdia para o Vasco, colocando o São Paulo mais à frente com Ademilson no lugar de Cícero, Rodrigo Caio colocou a mão na bola e deixou o time com um a menos no Morumbi. No dia seguinte, restou ao volante de 19 anos pedir perdão por seu erro.

‘Fui infantil na jogada, coloquei a mão na bola. Aconteceu, mas agora é levantar a cabeça. Logo depois do jogo, pedi desculpas para os meus companheiros, pois sei que prejudiquei o time. Agora é trabalhar firme e, quando eu voltar, ajudar o time da melhor maneira’, admitiu o garoto.

Com 25 partidas entre os profissionais, o camisa 25 já recebeu dois cartões vermelhos. Além da expulsão contra o Vasco, quando já havia levado amarelo por agarar Juninho Pernambucano, também foi excluído na vitória tricolor sobre o Santos na primeira fase do Paulista por ter cometido duas faltas em Neymar.

Os dois cartões vermelhos recebidos por Rodrigo Caio, que perdeu espaço com Emerson Leão por ter se mostrado incomodado com a improvisação na lateral direita, foram no começo do segundo tempo das duas partidas. Nessa quarta-feira, Ney Franco, que já o convocou para a Seleção Brasileira sub-20, falou com o garoto.

‘Conversei com ele, foi uma expulsão pela inexperiência. Ele ficou muito frustrado com que aconteceu e pediu desculpas para o grupo. Espero que ele possa aprender com o erro’, contou o treinador, que recolocará Denilson, suspenso nessa quarta-feira, no lugar de Rodrigo Caio para o confronto deste domingo, contra o Figueirense.

Nesta quinta-feira, Rodrigo Caio apareceu no gramado do CT da Barra Funda cabisbaixo, de chinelos, vendo na grade os reservas da equipe profissional enfrentarem e vencerem um combinado formado na maioria por atletas com idade acima de 20 anos, mas sem espaço no time principal.

‘É importante este apoio do Ney Franco e do grupo. Sei que o que fiz foi errado, tenho consciência disso. Fico feliz com o apoio de todos. Agora, como disse, tenho que trabalhar para, quando a oportunidade aparecer novamente, eu não repetir isso’, continuou o volante, que só deu entrevistas ao site oficial do Tricolor.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês