Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Palmeiras se reforça – mas fora de campo, no marketing

Objetivo é ampliar arrecadação e ampliar visibilidade do clube; rivais que caíram serão espelho

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 16h48 - Publicado em 19 mar 2013, 08h02

“O nosso objetivo é colocar o Palmeiras onde ele merece, valorizar a imagem do clube”, diz Marcelo Giannubilo, de 46 anos, 25 de experiência no mercado

Se dentro de campo o desempenho nesta temporada não é dos melhores, fora dele o Palmeiras continua se reforçando. O clube anunciou na segunda-feira seus dois novos diretores de marketing: Paulo Gregoraci será o diretor estatutário, e Marcelo Giannubilo, o diretor remunerado. Juntos, os dois, que se dizem “palmeirenses fanáticos”, prometem fazer o departamento finalmente funcionar no clube, depois de várias tentativas frustradas. “‘Não dá para fazer um diagnóstico do passado, e eu nem gostaria de fazer isso, mas não existia planejamento em relação ao marketing, que era tratado separadamente, como um apêndice apenas. Temos que tornar o marketing um pilar importante para o Palmeiras’, disse Gregoraci, que tem 58 anos e está há 40 no mercado, com passagens por várias das principais agências brasileiras – hoje, é sócio de um rival, o corintiano Washington Olivetto, na WMcCann.

Leia também:

Beckham supera Messi como jogador mais bem pago

O Corinthians, aliás, servirá como um dos espelhos, por sua recente e bem-sucedida passagem pela Série B – que embalou o time para um ciclo vitorioso, que teve como ponto alto as conquistas da Libertadores e do Mundial em 2012. “Historicamente, olhando os times que caíram, todos se fortaleceram na sua volta. Marketing é muito importante e vamos explorar isso. A torcida tem que abraçar o time e tem feito isso”, explicou o diretor, que projeta aumentar o programa de sócio-torcedor palmeirense, dos cerca de 10.000 cadastrados que existem atualmente, para 40.000 até o fim deste ano. Outra meta é ampliar em 30% o faturamento em publicidade, que foi de cerca de 46 milhões de reais em 2012 – o que significa encontrar um novo patrocínio master para a camisa, já que a Kia deve manter sua marca estampada apenas até maio.

Para chegar ao diretor remunerado, Gregoraci (que foi escolhido pelo presidente Paulo Nobre para o setor antes mesmo de sua eleição, em janeiro) foi ao mercado e entrevistou doze profissionais até escolher Marcelo Giannubilo, de 46 anos, 25 de experiência, seis deles como direto de marketing do Fluminense, na parceria com a Unimed. ” O marketing vai trabalhar totalmente alinhado com a presidência e o futebol, é um filhote do plano estratégico. Queremos aumentar nossa base de receita, o patrocínio, o sócio-torcedor, as receitas com licenciamento, as parcerias estratégicas e trabalhar o centenário. É uma honra trabalhar no clube que eu amo. O nosso objetivo é colocar o Palmeiras onde ele merece, valorizar a imagem do clube”, afirmou Giannubilo. A promessa do diretor-executivo José Carlos Brunoro é de animar os torcedores. “O Palmeiras começa hoje um novo ciclo. É fundamental que o marketing esteja integrado com o futebol e o financeiro. Temos que ser campeões e competir dentro e fora de campo.” A conferir.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade