Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Odebrecht retomará obras do Itaquerão na segunda-feira

Construtora diz que serão executados os trabalhos que não usam guindastes

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 01h02 - Publicado em 29 nov 2013, 12h22

A Odebrecht confirmou nesta sexta-feira que as obras do Itaquerão serão retomadas na próxima segunda, apesar de o Ministério do Trabalho ter interditado por tempo indeterminado os nove guindastes que vinham sendo operados no local que deverá abrigar o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014. A construtora responsável pelas obras no estádio do Corinthians vai reiniciar os trabalhos depois do luto pela morte de dois operários no acidente na última quarta, quando um guindaste desabou sobre parte das estruturas das arquibancadas do prédio leste do Itaquerão.

Leia também:

Após acidente, Fifa prepara plano B para abertura da Copa Marin e Alckmin garantem a abertura da Copa no Itaquerão

Operador de guindaste vai prestar depoimento nesta sexta

Itaquerão: acidente pode atrasar até a operação financeira

Itaquerão: acidente agrava o aperto causado pelo ‘jeitinho’

A Odebrecht e o Corinthians garantiram, no entanto, que a impossibilidade de usar os guindastes não afetará o andamento das obras. O Itaquerão teve 30% de sua área do prédio leste interditada pela Defesa Civil, sendo que apenas aproximadamente 5% desta área correspondem ao setor das arquibancadas atingido pela queda do guindaste.

Leia também:

Fifa lamenta tragédia em obra, que repercute no exterior

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Obras de 2014 somam mais mortes que África do Sul-2010

Operários em choque. Uma das vítimas tinha três filhos

Há 6 meses, Fifa exigiu pressa e ameaçou excluir estádio

Em nota, a Odebrecht disse que “os trabalhos que não necessitam utilizar guindastes serão executados normalmente, excetuada a área interditada pela Defesa Civil”, como por exemplo, “instalações elétricas e hidráulicas, de assentos definitivos, de revestimentos de pisos, paredes e forros e de sistemas de som, e também os trabalhos de acabamento nas áreas externas da arena, como acessos para veículos e torcedores, estacionamentos e muros”.

A Odebrecht também prometeu solicitar, em conjunto com o Corinthians, o mais rápido possível os documentos necessários que comprovem a manutenção preventiva e corretiva dos guindastes, que assim poderão ter uso liberado pelo Ministério do Trabalho para a conclusão das obras do Itaquerão.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade