CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

No São Paulo, Alexandre Pato diz ser ‘muito trabalhador’

Atacante foi apresentado oficialmente nesta terça-feira no CT da Barra Funda

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 22h21 - Publicado em 18 fev 2014, 16h06

Alexandre Pato recebeu nesta terça-feira a camisa 11 do São Paulo das mãos do vice-presidente de futebol João Paulo Jesus Lopes e disse que não vê a hora de jogar. “Muita gente não me conhece direito, sou muito trabalhador. Sempre fui o primeiro a chegar e o último a sair no clube. Saí muito cedo de casa e aprendi muita coisa. Deixei minha mãe chorando na rodoviária, perguntando muitas vezes se eu queria mesmo ir embora. Na vitória, me sinto o mais feliz do mundo; na derrota, me sinto um nada.”

Leia também:

Pato se destaca e faz gol de letra em treino do São Paulo

Pato quer Copa, mas deve jogar muito menos que os rivais

Na entrevista no CT do São Paulo, Pato se preocupou em mostrar que é dedicado e que seu desempenho em campo afeta sua vida pessoal. Ele creditou o insucesso no Corinthians à falta de sequência de jogos e se mostrou ansioso para jogar. A todo instante afirmava comprometimento com a equipe.

Leia também:

Pato fez exames no São Paulo; Jadson já treinou com time corintiano

Protesto de torcedores contra Pato já preocupa São Paulo

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O atacante ainda elogiou o comportamento dos torcedores do São Paulo no Campeonato Brasileiro de 2013, quando o clube brigava contra o rebaixamento mas terminou na nona posição. “Ainda não tive o primeiro contato com a torcida de dentro do campo, mas vi os jogos, enfrentei o São Paulo e sei que os torcedores foram fundamentais para o time no ano passado.” Apesar disso, os são-paulinos ainda não mostram muita confiança no atacante. No treino desta terça, antes da apresentação, Pato – que já treina desde a semana passada – mostrou entrosamento com Luis Fabiano e marcou dois gols, com assistência do parceiro.

Leia também:

Cláusula protege São Paulo em caso de venda de Pato

Mesmo com vantagens, troca Pato-Jadson irrita corintianos

Corinthians e São Paulo acertam troca de Pato por Jadson

Apesar das remotas chances de disputar a Copa do Mundo, Pato não desistiu da seleção e acredita que pode ocupar uma das vagas de Felipão. “Ainda tem tempo.” O atacante de 24 anos chegou ao São Paulo na troca por Jadson com o Corinthians, por empréstimo de dois anos. O Corinthians vai pagar os salários de Jadson e metade dos de Pato, que não pode atuar no Campeonato Paulista, pois já passou do limite de partidas disputadas pelo Corinthians. Sua estreia deve ser diante do CSA-AL, pela Copa do Brasil, no dia 12 de março.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês