CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Neymar comemora 21 anos e ganha bolo na concentração

Desta vez, a festa do jovem craque foi comportada – no hotel com a seleção

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 20h43 - Publicado em 5 fev 2013, 12h50

Em 27 jogos pela seleção, Neymar marcou 17 gols. Ele é o principal jogador da equipe desde agosto de 2010, quando foi titular pela primeira vez

Principal esperança brasileira para a conquista da Copa do Mundo de 2014, o atacante Neymar completou 21 anos nesta terça-feira. Em meio à preparação da seleção para o amistoso contra a Inglaterra, na quarta-feira, às 17h30 (horário de Brasília), no Estádio de Wembley, o atleta do Santos ganhou um bolo no hotel em que o grupo está concentrado e celebrou a data ao lado de seus companheiros. Neymar recebeu os parabéns do presidente da CBF, José Maria Marin, e dos novos chefes da seleção: o técnico Luiz Felipe Scolari e o coordenador Carlos Alberto Parreira. Atuando profissionalmente desde 2009, Neymar soma seis títulos pelo Santos (tricampeonato paulista, uma Libertadores, uma Copa do Brasil e uma Recopa Sul-americana) em 242 jogos.

Leia também:

‘The Guardian’ coloca Neymar como 13º melhor do mundo

Revista elege Neymar como número seis do mundo

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Neymar disputa o Oscar do esporte na categoria revelação

Felipão aposta em Neymar entre os 3 melhores de 2013

Além disso, o atacante é presença constante na lista de convocados da seleção desde agosto de 2010, quando atuou no amistoso entre Brasil e Estados Unidos. Desde então, marcou 17 gols em 27 partidas pela equipe, pela qual ganhou o Superclássico das Américas em 2011 e 2012 e a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres. Além das conquistas coletivas, o camisa 11 também se destaca pelos prêmios individuais. Entre os principais troféus estão o de melhor jogador da América (2011 e 2012), melhor jogador jovem do mundo (2011), melhor jogador da Libertadores (2011), melhor jogador do Campeonato Brasileiro (2011) e melhor jogador do Campeonato Paulista (2010, 2011 e 2012), além do troféu Puskas pelo gol mais bonito de 2011.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade