ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Morre, aos 75 anos, o ex-técnico da Espanha Luis Aragonés

O espanhol comandou a seleção na conquista da Eurocopa, em 2008, além de equipes como Atlético de Madri e Barcelona

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 22h52 - Publicado em 1 fev 2014, 09h29

Morreu neste sábado, aos 75 anos, o ex-jogador e ex-técnico da seleção espanhola Luis Aragonés, que comandou a equipe entre 2004 e 2008, ano em que o time conquistou o título da Eurocopa. A causa da morte, segundo nota oficial da Clínica Cemtro, onde Aragonés estava internado, em Madri, foi uma doença hematológica. O médico Pedro Guillén, fundador da clínica, porém, disse à rádio Cadena Cope que o ex-técnico foi vítima de leucemia.

Em 35 anos de carreira, Aragonés foi técnico de dez clubes, incluindo o Atlético de Madrid em três ocasiões, o Barcelona e o Valencia. Ele deixou o comando da seleção espanhola um dia após o título da Eurocopa. Em dezembro do ano passado, anunciou a aposentadoria, mas pouco depois mudou de ideia ao afirmar que ainda tinha interesse em treinar uma equipe, desde que recebesse uma boa oferta.

Repercussão – Em nota, a Real Federação Espanhola de Futebol lamentou a morte “daquele que foi jogador e treinador em vários clubes espanhóis e do mundo, e técnico nacional da Espanha no início de sua etapa mais gloriosa de êxitos a nível mundial”.

O atual técnico da seleção espanhola, Vicente del Bosque, declarou ao site Sefutbol que considera Aragonés como um “homem chave” na história do esporte nacional. “Lembraremos deste dia com muita tristeza”, disse.

Jogadores também comentaram a morte do ex-técnico. “Obrigada por tudo, nunca te esqueceremos. Foi uma honra fazer parte do seu grupo”, disse Carles Puyol, do Barcelona. Seu companheiro de equipe, Xavi, também se manifestou: “Para mim, foi a pessoa mais importante do futebol espanhol, a pessoa que mudou o estilo ‘La Roja’”, disse ao site Sefutbol. Pelo Twitter, também lamentaram a morte de Aragonés os jogadores Cristiano Ronaldo e Neymar.

(Com AFP e EFE)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade