CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Médico da seleção diz que Neymar fica afastado do futebol de 30 a 45 dias

José Luiz Runco afirmou que o atacante não terá sequelas por causa da lesão

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 14h48 - Publicado em 5 jul 2014, 17h41

O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, revelou, em entrevista neste sábado, na Granja Comary, em Teresópolis, que o atacante Neymar ficará afastado do futebol de 30 a 45 dias e disse que foi ele o responsável por falar ao jogador sobre a gravidade da lesão sofrida durante a vitória contra a Colômbia (2 a 1, pelas quartas de final). “Eu não dei chance nem de ele perguntar se estava fora da Copa. Ele realmente ficou muito emocionado, chorou muito e todos que estavam com ele também se emocionaram.”

Leia também:

Neymar, emocionado, afirma: ‘Meu sonho ainda não acabou’

Pelé lamenta lesão de Neymar, mas confia no hexa

Joelhada em Neymar foi proposital, dizem Ronaldo e Cannavaro

Há dois anos seleção não sabe o que é jogar sem Neymar

Segundo Runco, Neymar não está proibido de andar nem de se sentar e sua lesão é “comum no futebol”. O diagnóstico apontou que o atacante não teve nenhuma lesão neurológica e não ficará com qualquer sequela. A ordem dos médicos para a recuperação do atleta no momento é repouso e uso de analgésicos para aliviar a dor. Runco também afirmou que a decisão de viajar para se recuperar em sua casa no Guarujá, litoral paulista, foi tomada pelo próprio jogador.

Leia também:

Perda de Neymar abala a seleção. Mas ela promete reagir

Agora é com ele: David Luiz espera decidir outra vez

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Companheiros de seleção e até rivais dão apoio a Neymar

Saiba mais sobre a lesão que tirou Neymar da Copa

Como não foi desligado da seleção brasileira, Neymar pode acompanhar a delegação nas próximas partidas da Copa. Para Runco, a escolha depende do quadro de dor do atacante. “Se ele estiver sem dor, se sentindo confortável, nada é proibido.” Runco também disse que acredita que o colombiano Zuñiga, autor da falta que tirou Neymar da Copa, sofrerá uma punição da Fifa.

Leia também:

Brasil já triunfou (e já desabou) sem seu grande craque

Zuñiga, algoz de Neymar: ‘Não tive intenção de machucar’

Neymar, com vértebra fraturada, não jogará mais na Copa

Zagueiros decidem e Brasil alcança a semi: 2 a 1, na raça

Runco relatou as dificuldades de dar a notícia do corte de um jogador e lembrou da situação de Emerson, em 2002, quando o ex-volante deu adeus à Copa após uma lesão no ombro. “Toda vez que você passa por situações dessas, é muito desagradável e desgastante. A gente quebra o sonho de uma pessoa.” Ele disse que Neymar e seu pai foram os primeiros a saber da fratura e que coube a Rodrigo Lasmar, médico da CBF, a missão de avisar ao técnico Luiz Felipe Scolari e aos demais atletas da seleção brasileira o ocorrido.

https://youtube.com/watch?v=G1zD-oyRzhQ%3Frel%3D0

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade