CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Mano Menezes diz que Honduras foi jogo mais difícil do torneio até agora

Newcastle (Reino Unido), 4 ago (EFE).- O técnico da seleção brasileira de futebol, Mano Menezes, considerou que a partida desse sábado contra Honduras foi jogo mais difícil até agora nos Jogos Olímpicos ‘Saímos atrás e conseguimos virar. Acabou sendo o jogo que esperávamos’, disse Mano na entrevista coletiva no estádio Saint James Park. O técnico […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 18h49 - Publicado em 4 ago 2012, 17h43

Newcastle (Reino Unido), 4 ago (EFE).- O técnico da seleção brasileira de futebol, Mano Menezes, considerou que a partida desse sábado contra Honduras foi jogo mais difícil até agora nos Jogos Olímpicos

‘Saímos atrás e conseguimos virar. Acabou sendo o jogo que esperávamos’, disse Mano na entrevista coletiva no estádio Saint James Park.

O técnico disse que estava feliz por estar nas semifinais mas lamentou as chances perdidas pela seleção no início da partida, antes de Honduras abrir o placar. A seleção venceu o jogo por 3 a 2.

Mano disse que as vaias para Neymar durante a partida ocorreram pois os espectadores em Londres veem o Brasil como um adversário da Grã-Bretanha no torneio. Além disso, segundo o técnico, os ingleses culturalmente têm preferência sobre um tipo de jogo’.

‘Ele tem que saber conviver com isso. Para ir se preparando como jogador e como jogador de equipe, para chegar ao mais alto ele tem que passar por isso’, opinou.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

O técnico brasileiro se mostrou contente pela sequência de gols de Leandro Damião e disse que isto é muito importante para um camisa nove. Mano também elogiou o comportamento de Alexandre Pato, que ficou na reserva de Damião.

‘Tenho certeza absoluta que Pato vai nos ajudar muito. Estou muito contente com seu compromisso, por seu entendimento do que é um grupo. Todos sabemos que para ganhar os Jogos Olímpicos temos que ser o melhor grupo’, ressaltou.

Sobre a mudança de Sandro antes do intervalo, Mano disse que o retirou pois ficou com medo do Brasil também ter um jogador expulso após o cartão vermelho de Wilmer Crisanto, de Honduras.

Mano disse também que não acredita que sua equipe sofra mais pressões devido ao fracasso de outras estrelas olímpicas brasileiras.

‘Não estamos mais pressionados por isso. Para eles é normal’, afirmou Mano, que demonstrou preocupação com a maneira de jogar dos britânicos, próximo adversário do Brasil nos Jogos. EFE

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade