CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Luta de Mayweather pode movimentar 1 bilhão de dólares

Modalidade está em baixa, mas disputa de cinturão em Vegas rende fortuna

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 03h38 - Publicado em 12 set 2013, 09h42

Os cerca de 250.000 quartos disponíveis em Las Vegas estão tomados, e as diárias que costumavam custar 75 dólares saltaram para 225 dólares por causa da luta

O boxe está cedendo espaço para o MMA, mas isso não significa que a modalidade tenha perdido toda a sua força econômica. A luta mais esperada de 2013, entre o americano Floyd Mayweather e o mexicano Saul Canelo Alvarez, pode movimentar até 1 bilhão de dólares no sábado, em Las Vegas. Principal astro dos ringues na atualidade, Mayweather é considerado o atleta mais bem pago do planeta – e vai receber nada menos que 41,5 milhões de dólares, o equivalente a 94 milhões de reais, mesmo que seja derrotado pelo mexicano na superluta. O Hotel MGM, palco do combate, também vai lucrar alto com o evento: as diárias em seus mais de 5.000 quartos estão três vezes mais caras neste fim de semana. As suítes estão lotadas não só por americanos, mas também por mexicanos fãs de Canelo e argentinos que vão torcer por Lucas Mathysse, que faz a preliminar contra o americano Danny Garcia.

Leia também:

Leia também: Como o MMA nocauteou o boxe em oito golpes

O MGM calcula uma receita de cerca de 450 milhões de dólares no hotel, no cassino, nos restaurantes e nas lojas do complexo no fim de semana. A transmissão por pay-per-view é outra mina de ouro: cada assinatura sairá por 74,95 dólares e a previsão é de que cerca de 2 milhões de pacotes sejam vendidos, totalizando 150 milhões de dólares. Essa é a melhor opção para quem não tem um ingresso, já que não há cambistas nas proximidades do hotel – afinal, os quase 18.000 ingressos foram todos vendidos em poucas horas, com uma arrecadação recorde de 19 milhões de dólares, e pouca gente está disposta a abrir mão dos bilhetes. O canal Showtime, que detém os direitos de transmissão de TV para o mundo – inclusive para o Brasil, onde o SporTV promete a transmissão -, ainda não tem números finais, mas é certo que mais de 100 países receberão as imagens, com uma arrecadação de mais de mais 150 milhões.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Os produtos licenciados dos pugilistas são outra grande fonte de renda para os organizadores e para os próprios atletas. Espera-se que a venda de camisetas, bonés, pôsteres e luvas atinja os 50 milhões de dólares, pois além dos pontos espalhados por Las Vegas, o fã pode adquirir sua recordação pela internet. O MGM não é o único hotel a ter um ganho extra com Mayweather x Canelo. Os cerca de 250.000 quartos disponíveis em Las Vegas estão tomados, e as diárias que costumavam custar 75 dólares saltaram para 225 dólares por causa da luta. Mayweather é o campeão dos meio-médios do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e Canelo é o dono do cinturão dos médios-ligeiros. O duelo foi marcado em um peso combinado, para não favorecer nenhum dos lutadores. O americano já liderou várias listas de atletas mais bem pagos do planeta, mas sumiu do topo do ranking no ano passado, já que ficou preso em decorrência de um caso de violência doméstica. Quando o ranking de 2013 for divulgado, Mayweather deverá reassumir o primeiro lugar.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês