Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Justiça aprova venda dos Clippers a ex-CEO da Microsoft

Steve Ballmer deve assumir presidência da equipe de basquete da NBA

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 13h45 - Publicado em 29 jul 2014, 11h20

Um juiz do Estado da Califórnia deu o aval para a conclusão da venda por 2 bilhões de dólares (4,4 bilhões de reais) do Los Angeles Clippers ao ex-presidente executivo da Microsoft, Steve Ballmer. Segundo o tribunal, o ex-dono da franquia, Donald Sterling, banido da NBA por declarações racistas, não poderia bloquear a transação.

Leia também:

Racista e teimoso: dono nega-se a vender Clippers

Donald Sterling aceita venda do Clippers e descarta ação contra NBA

Banido da NBA por racismo, Sterling pede perdão

O juiz Michael Levans pôs fim ao embate judicial iniciado por Sterling, que buscava impedir a venda da franquia, desafiando a autoridade de sua esposa, Shelly. Ela negociou o acordo em nome da família depois que Donald, de 80 anos, foi declarado mentalmente incapaz de comandar os próprios negócios por duas autoridades médicas.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Leia mais:

Oprah, Mayweather, Magic Johnson…todos querem comprar o Clippers

Racismo: dono do Clippers leva multa e é banido da NBA

Racismo no basquete americano indigna país e repercute na Casa Branca

Racismo – Em abril, Donald Sterling, ex-presidente do Clippers, foi flagrado pelo site americano TMZ criticando sua amante, V. Stiviano, por publicar fotos ao lado de Magic Johnson, ídolo do Los Angeles Lakers, e por “trazer pessoas negras” aos jogos da franquia. Pelas declarações racistas, o dirigente foi punido pela NBA com uma multa de 2,5 milhões de dólares (5,5 milhões de reais), obrigado a vender a franquia e afastado da liga para sempre. Desde então, a mulher de Donald, Shelly Sterling, aceitou vender os Clippers, mas enfrentou resistência do marido.

(Com agência France-Présse)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade