ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Jorge Barcellos quer esquecer Londres e já pensa no Rio-2016

Jorge Barcellos, o técnico da equipe brasileira de futebol feminino eliminada na véspera nas quartas de final de Londres-2012, depois de perder por 2 a 0 para o Japão, já pensa numa revanche gloriosa nos Jogos do Rio-2016, mas deverá renovar sua Seleção para tentar finalmente conquistar um ouro olímpico. “Claro que estamos tristes porque […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 20h21 - Publicado em 4 ago 2012, 12h52

Jorge Barcellos, o técnico da equipe brasileira de futebol feminino eliminada na véspera nas quartas de final de Londres-2012, depois de perder por 2 a 0 para o Japão, já pensa numa revanche gloriosa nos Jogos do Rio-2016, mas deverá renovar sua Seleção para tentar finalmente conquistar um ouro olímpico.

“Claro que estamos tristes porque queríamos chegar até a final e agora teremos de trabalhar muito nos próximos quatro anos”, declarou Barcellos à AFP.

“Queremos ganhar o título no Rio. Aí seria perfeito”, acrescentou Barcellos, buscando algum tipo de consolo depois do duro golpe da eliminação dos Jogos.

A imprensa brasileira destacou neste sábado a despedida de suas jogadoras, que jogaram aquém de suas possibilidades, a exemplo de Marta, cinco vezes a melhor jogadora do planeta, e Cristiane, máxima artilheira da história dos Jogos (12).

“Vamos embora de cabeça erguida. Tentamos dar tudo, fizemos o máximo, em uma partida que foi realmente muito difícil”, declarou Marta, prata em Atenas-2004 e Pequim-2008.

Marta deixou o campo chorando e dizendo não saber se, daqui a quatro anos, vai disputar os Jogos de novo.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

“É difícil responder a isso agora. Faltam quatro anos e muitas coisas podem acontecer. Se estiver bem fisicamente e com vontade, vou estar no Rio”, afirmou Marta.

Sua companheira de ataque, Cristiane, acredita que o projeto deve ser feito em longo prazo. “Como o Japão fez, que trabalhou e agora são campeãs do mundo; temos talento, mas às vezes isso não resolve”.

Para Barcellos, no futuro será preciso injetar sangue novo e renovar o espírito das meninas brasileiras.

O próximo desafio do futebol feminino é o Mundial do Canadá-2015, dentro de três anos, que certamente servirá de ensaio geral para os Jogos do Rio de Janeiro-2016.

Barcellos deverá pensar nas substitutas de algumas posições-chave, começando pelo gol. A goleira Andreia terá 38 anos em 2016, assim como outra estrela do time, Formiga.

Por sua vez, Marta, de 26 anos, e Cristiane, de 27 anos, poderão perfeitamente ter seu lugar garantido na nova equipe.

Já o sangue novo de Barcellos pode estar na meia Francielle, de 22 anos, e na atacante Thaisinha, de apenas 19, que chegarão ao Rio-2016 com a experiência adquirida nos frustrantes Jogos de Londres.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade