CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Jogadores do Santos lamentam perda da série invicta diante do Botafogo

Time não era derrotado na Vila Belmiro desde agosto de 2012

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 03h31 - Publicado em 15 set 2013, 21h27

Os jogadores do Santos lamentaram a perda da invencibilidade de mais de um ano na Vila Belmiro, após a derrota por 2 a 1 para o Botafogo, na noite deste domingo, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para o zagueiro e capitão Edu Dracena, ganhou o jogo quem foi mais eficiente nas finalizações.

“Criamos mais chances e não fizemos os gols. O Botafogo teve menos, mas matou jogo. A gente lamenta bastante a perda da invencibilidade, mas no futebol não existe justiça e ganha que tem mais competência”, disse Edu Dracena, lembrando que o Santos não perdia na Vila desde agosto de 2012.

O zagueiro não acha que a derrota tenha sido consequência do cansaço pela maratona de quatro jogos disputados em nove dias pelo Santos. “Jogamos de igual para igual contra o Botafogo, que é o vice-líder do Brasileiro, e continuamos na luta para entrar no G4”, avaliou Edu Dracena.

Arouca, que estava fora desde o jogo contra o Cruzeiro, no dia 11 de agosto, e entrou no segundo do tempo da partida deste domingo, também demonstrou abatimento com a perda de invencibilidade de 28 jogos na Vila Belmiro – eram 15 vitórias e 13 empates dentro do estádio nesse período.

“O torcedor queria assistir a um bom jogo e equipe se dedicou, mas não conseguiu a vitória. A gente fica triste porque fazia um ano e pouco que não perdia na Vila Belmiro”, disse o volante Arouca, que tem sido um dos principais jogadores do elenco santista nos últimos anos.

A volta de Montillo vai ser a principal novidade do time para enfrentar o Grêmio, quarta-feira à noite, em Porto Alegre, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meia argentino sofreu lesão na coxa esquerda no jogo em que o Santos foi eliminado da Copa do Brasil, no final de agosto.

A intenção do técnico Claudinei Oliveira era levar Montillo para a reserva no jogo deste domingo, mas ele mudou de ideia porque o meia sentiu dores musculares após ter participado do rachão realizado sábado à tarde, no CT Rei Pelé. “Preferi não arriscar, porque Montillo é o nosso principal jogador e poderíamos perdê-lo por um período maior se a lesão se agravasse”, justificou o comandante.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade