CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Jogadoras da seleção de vôlei criticam CBV por voo na classe econômica

“Cinco horas e meia de voo parecendo uma sardinha enlatada”, disse Thaísa

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 03h32 - Publicado em 15 set 2013, 17h29

As jogadores da seleção brasileira feminina de vôlei Sheilla e Thaísa fizeram críticas à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) neste domingo via redes sociais. A dupla usou o Instagram e o Twitter para publicar fotos em que aparecem espremidas entre as poltronas do voo da seleção para o Peru. Nos textos, está a explicação: “Ficamos sabendo quinta-feira que iríamos viajar na classe econômica. Mesmo reivindicando com a CBV, nada foi feito. Absurdo, porque foi um direito conquistado após o primeiro ouro olímpico. Olha a condição que estamos viajando! A CBV ignorou nossos argumentos”, postou Sheilla, bicampeã olímpica. A jogadora pediu ainda que seus seguidores nas redes sociais compartilhassem a mensagem.

Leia também:

Brasil bate China e conquista nono título do Grand Prix

Já Thaisa, que postou a mesma mensagem, completou. “Cinco horas e meia de voo parecendo uma sardinha enlatada, com 1,96 centímetros de altura. Só pedindo a Deus e ao fisioterapeuta para salvar meus joelhos”, postou a central, que é 11 centímetros maior que Sheilla.

A seleção viajou para Peru para disputar o Sul-Americano de Vôlei contra o Chile. A CBV ainda não se pronunciou oficialmente sobre as críticas.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade