CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Futebol: New York Cosmos fará amistoso contra Cuba em Havana

Partida acontecerá em 12 de junho e celebrará o restabelecimento das relações diplomáticas entre os países

Por Da Redação Atualizado em 29 set 2021, 21h54 - Publicado em 9 mar 2015, 16h39

O New York Cosmos, clube americano famoso pela passagem de Pelé e outros craques no fim da década de 70, marcou um amistoso com a seleção cubana, em Havana, no dia 12 de junho. Na carona do restabelecimento das relações diplomáticas entre Estados Unidos e Cuba, o jogo foi confirmado pela federação cubana de futebol, depois de ser noticiado pelo jornal americano New York Times, nesta segunda-feira. Será a primeira vez em 16 anos que uma equipe americana jogará na ilha caribenha.

Leia também:

MLS: futebol em alta e qualidade de vida atraem jogadores

Kaká celebra gol em estreia nos EUA: ‘Jogo histórico’

Pelé e Raúl participam de evento do Cosmos nos EUA

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

MLS: nova era do futebol nos EUA tem estrelas mundiais​

O agendamento só foi possível por causa da reaproximação entre os dois países, iniciada em 17 de dezembro – desde 1961, Cuba sofria embargo econômico e diplomático dos Estados Unidos. Além de estreitar as relações entre os países, o amistoso também servirá como preparação da seleção cubana, 122ª colocada no ranking da Fifa, para a Copa Ouro.

A principal estrela da partida deverá ser o ídolo espanhol Raúl González, ex-capitão do Real Madrid. “Tentarei estar à altura da brilhante história do Cosmos. Foi uma decisão correta vir para cá”, afirmou o atacante de 37 anos, que reencontrou na equipe americana o volante Marcos Senna, brasileiro naturalizado espanhol, que jogou a Copa de 2006 pela Espanha ao lado de Raúl. O Cosmos disputa a NASL, a segunda liga mais importante do Estados Unidos.

A última vez que uma equipe americana jogou em Cuba foi em 1999: o Baltimore Orioles visitou a seleção cubana de beisebol, e venceu apertado, por 3 a 2, em Havana. O duelo foi presenciado por 55.000 pessoas, todas convidadas por Fidel Castro, que fez do amistoso um ato político.

Clubes americanos jogando em solo cubano já foi uma tradição nos anos 1950, quando o Brooklyn Dodgers e o New York Yankees, ambas equipes de beisebol, atuavam na ilha com frequência – o que popularizou o esporte em Cuba.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade