Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Fluminense pega o Emelec em seu primeiro ‘jogo do ano’

Após a perda do título carioca para o Botafogo, time tem duelo de vida ou morte para chegar às quartas de final da Libertadores

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 13h14 - Publicado em 8 Maio 2013, 07h28

Antes prioridade, agora a Libertadores é alvo de dedicação exclusiva para o Fluminense, que entra em campo nesta quarta-feira com a obrigação de vencer o Emelec, a partir das 22 horas (de Brasília), em São Januário, no Rio, para alcançar as quartas de final da competição, manter vivo o sonho do título inédito e não ver o semestre terminar em frustração apenas três dias depois de perder o título carioca para o Botafogo. A derrota por 2 a 1 sofrida em Guayaquil, na semana passada, obriga o time a vencer por 1 a 0 ou dois gols de diferença – ou seja, além de buscar o atraque, é preciso tomar cuidado na defesa. Em caso de fracasso, o time só volta a jogar no dia 25, em sua estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-PR.

Leia também:

Libertadores: nada definido e emoção garantida na volta

Atlético-MG x São Paulo: quem passará para as quartas?

Sucessor de Leóz começa bem: quer reduzir Libertadores

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

“Depois da derrota no Carioca temos que colocar a dignidade e a honra em campo e o torcedor sabe disso, espera isso da gente. Os jogadores sabem a importância que esta vitória tem para o time do Fluminense e aqui não passa na nossa cabeça a possibilidade de sermos eliminados. Estamos trabalhando muito para chegar longe na Libertadores e brigar pelo título. Confio no meu grupo, que já deu demonstrações de força”, discursou o técnico Abel Braga. “Sabemos que este é o jogo mais importante do ano para o Fluminense até o momento. Nós queremos muito essa Libertadores, assim como os torcedores, e sabemos que eles vão comparecer em peso para apoiar a equipe. A torcida do Emelec fez muita pressão no Equador e tenho certeza que a nossa torcida vai desequilibrar desta vez’, disse o meia Wágner. A principal novidade do time deve ser o artilheiro Fred, que ainda se recupera de uma lesão muscular na perna esquerda, e vai ficar como opção no banco de reservas.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Emelec derrotou o Fluminense por 2 a 1 no Equador
Emelec derrotou o Fluminense por 2 a 1 no Equador VEJA

Do lado do Emelec, o técnico Gustavo Quinteros disse que o Fluminense vai se surpreender se esperar um adversário apenas recuado, esperando o jogo. “Nós queremos a classificação e estamos lutando muito para que o sonho possa ser concretizado. Não podemos ter uma postura passiva dentro de campo, pois o Fluminense é um time de alto investimento, com jogadores fortes em campo. Temos que nos impor e não deixar que eles mandem”, alertou o técnico, que conta com o retorno dos zagueiros Gabriel Achillier e Cristian Nasuti, que cumpriram suspensão na partida de ida.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade