Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Ferguson se aposenta e recebe elogios de políticos e dirigentes

Técnico por 26 anos do Manchester United, continuará como dirigente do clube

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 13h14 - Publicado em 8 Maio 2013, 12h01

O Manchester United anunciou nesta quarta-feira que seu treinador sir Alex Ferguson, 71 anos, deixará o clube, após 26 anos no cargo. Via Twitter, David Cameron, primeiro-ministro britânico, classificou as temporadas do treinador como excepcionisl e brincou que seu clube, o rival Aston Villa, terá mais facilidade para vencer os jogos.

Leia também:

Leia também: Com futebol, Manchester lucra tanto quanto sede olímpica

Entre os dirigentes do futebol, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, classificou Alex Ferguson como um dos grandes do futebol mundial e destacou que dificilmente algum outro treinador conseguiria, mesmo atualmente, passar tanto tempo em um time. Para o presidente da Uefa, Michel Platini, o fato de o escocês não se afastar completamente do futebol é uma oportunidade para que siga contribuindo com o esporte no continente – Ferguson deve continuar no clube como dirigente.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga Veja Esporte no Twitter

A importância de Ferguson fez o ministro do esporte britânico, Hugh Robertson, também fazer um comentário. “Alex Ferguson é um dos maiores técnicos britânicos de todos os tempos e foi um incrível trabalhador para o Manchester, levando o clube a um sucesso sem precedentes na Inglaterra e na Europa.”

O português Cristiano Ronaldo está entre os vários jogadores que se pronunciaram sobre a aposentadoria de Ferguson. “Obrigado por tudo, chefe”, disse em seu perfil no Twitter, acompanhado de uma foto em sua chegada ao Old Trafford em 2003. Cristiano Ronaldo foi treinado por Ferguson até 2009, quando assinou com o Real Madrid. No Manchester United, os dois venceram três Campeonatos Ingleses, uma Copa da Inglaterra, duas Taças da Liga inglesa, uma Supercopa, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes.

(Com Estadão Conteúdo e EFE)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade