CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Felipão: está tudo bem e há “evolução”. Fred concorda

Técnico destaca desempenho dos jogadores contra a Itália, com elogios especiais a Neymar pela movimentação

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 16h34 - Publicado em 21 mar 2013, 21h27

O técnico Luiz Felipe Scolari saiu satisfeito com o desempenho da seleção brasileira no empate por 2 a 2 com a Itália, nesta quinta-feira, em Genebra, na segunda partida sob seu comando. Nem mesmo o fato de o time ter levado gols num intervalo de poucos minutos deixou o técnico irritado. “Para mim, houve muito mais evolução do que qualquer outra coisa. É o segundo jogo, a implantação de uma forma de jogar. Gostei da equipe em todos os aspectos, da maneira como se comportou. Não se desesperou, jogou futebol. Tomou um e outro gol de forma estranha, mas foi muito bem de um modo geral. Fiquei satisfeito com todo o time”, disse o técnico, que reservou elogios especiais a Neymar. “O sistema que usamos foi bastante semelhante ao que o Muricy (Ramalho) usa no Santos. Ele se posicionou como um segundo atacante e foi perfeito. Teve a função de dificultar a saída de bola do Pirlo e fez o que a gente pediu. Está preocupado em ser útil à seleção brasileira.”

Leia também:

Partida aumenta audiência da Globo

E a seleção continua sem vencer…

Julio Cesar quer ‘conversa privada’ para corrigir erros

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Mesmo a defesa foi bem avaliada por Felipão, que lamentou apenas o primeiro gol, numa jogada pouco esperada: um cruzamento rasteiro. “O que fez a diferença foi o primeiro gol deles, uma bola baixa, em cobrança de escanteio. Foi um gol totalmente estranho, que não acontece normalmente porque treinamos. Isso deu impulso para a Itália jogar um pouquinho melhor a partir daí. Se não tivéssemos tomado esse gol, provavelmente as coisas transcorreriam de forma diferente para nós e, quem sabe, seriam bem mais fáceis do que imaginávamos”, analisou o técnico.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Autor do primeiro gol brasileiro, o atacante Fred concordou com a avaliação do treinador. E sobraram até algumas alfinetadas no antecessor de Scolari, Mano Menezes, com quem o goleador do Fluminense trocou farpas publicamente em mais de uma ocasião. “Todo o mundo saiu triste porque estávamos vencendo por 2 a 0. Mas ficamos felizes por causa da evolução. Apesar de termos permitido o empate, evoluímos em todos os setores. Alguns jogadores estão atuando juntos pela primeira vez, com pouco tempo para treinar. Mas estou sentindo uma evolução. Isso me deixa alegre. A gente vê que a pegada mudou muito. Vimos o Neymar dando pique para marcar o Pirlo, a equipe agredindo bastante sem a posse de bola. É o que o Felipão pede. Se a gente igualar na pegada, ajudará muito, pois temos qualidade técnica também”, discursou o camisa 9.

(Com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês