ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Fabiana Murer está fora da final do salto com vara dos Jogos de Londres

A atleta brasileira Fabiana Murer não conseguiu passar das eliminatórias do salto com vara dos Jogos de Londres-2012, neste sábado no estádio olímpico de Stratford, e está fora da final da competição. A atleta de Campinas, campeã mundial em Daegu, era uma das maiores chances de medalhas do atletismo brasileiro. Fabiana saltou apenas 4,50 m, […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 20h47 - Publicado em 4 ago 2012, 10h52

A atleta brasileira Fabiana Murer não conseguiu passar das eliminatórias do salto com vara dos Jogos de Londres-2012, neste sábado no estádio olímpico de Stratford, e está fora da final da competição.

A atleta de Campinas, campeã mundial em Daegu, era uma das maiores chances de medalhas do atletismo brasileiro.

Fabiana saltou apenas 4,50 m, na sua segunda tentativa, e não conseguiu superar 4,55 m, sendo que o limite para se classificar era 4,60 m.

Depois de errar duas vezes o salto de 4,55m, tentou realizá-lo pela terceira vez, mas parou no meio do caminho, sendo advertida com a bandeira amarela.

Devido ao vento forte, precisou esperar para realizar a próxima tentativa e, depois de iniciar a corrida, parou mais uma vez, recebendo a bandeira vermelha da desclassificação.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

“O vento estava atrapalhando bastante e os meus saltos estavam inconstantes. Não consegui manejar o último salto, acertar a vara, a corrida e infelizmente não consegui passar os 4,55 m”, declarou a brasileira, visivelmente decepcionada.

Nos Jogos de Pequim-2008, ela também teve um desempenho abaixo do esperado. Naquela ocasião, a brasileira tinha sido prejudicada pelo sumiço de uma das suas varas durante a competição.

“Estou chateada porque dessa vez, sinto que a culpa foi minha, enquanto lá foi devido a um fator externo”, lembra a atleta.

Fabiana Murer, de 31 anos, tem como melhor marca 4,85 m, que realizou no salto que lhe rendeu a medalha de ouro no Mundial de Daegu, em agosto de 2011.

A brasileira era vista como uma das principais atletas capazes de desbancar a russa Yelena Isinbayeva, atual bicampeã olímpica, que teve um desempenho irregular nos últimos anos.

No entanto, a ‘Czarina’ avançou com facilidade à próxima fase da competição, depois de alcançar os 4,55m no primeiro salto.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade