CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Eliminações poupam Neymar e Thiago Silva para seleção

Com Barcelona e PSG fora da Liga dos Campeões, o camisa 10 e o capitão terão mais tempo de descanso até Copa – mas ainda há sete selecionáveis na disputa

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 20h38 - Publicado em 10 abr 2014, 09h13

Se Felipão quiser reduzir o risco de receber atletas esgotados ou lesionados, é bom torcer contra o Chelsea na Liga dos Campeões

Neymar foi considerado por muitos o melhor do Barcelona na eliminação de sua equipe na Liga dos Campeões, na quarta-feira, no clássico com o Atlético de Madri, na capital espanhola. Ainda assim, ele sofreu sua primeira grande decepção no clube – e perdeu a chance de avançar na competição onde poderia enfrentar alguns dos melhores jogadores do planeta. Fora da semifinal e da final, porém, Neymar passa a ter uma agenda muito menos recheada até a Copa do Mundo. Se o Barça avançasse à decisão, o camisa 10 do Brasil – e atleta mais decisivo para as pretensões do Brasil no torneio – disputaria a final em Lisboa em 24 de maio e se apresentaria a Luiz Felipe Scolari logo em seguida, sem nenhum descanso, e depois de uma partida jogada sob enorme pressão. Além de Neymar, Daniel Alves, outro titular importante, também ficou só com o Campeonato Espanhol a disputar (o Barça ainda decide a Copa do Rei, na semana que vem, em jogo único). Na véspera da partida de Madri, o PSG também foi eliminado da competição europeia, deixando o capitão Thiago Silva (que, por sinal, vem dando vários sustos em choques e divididas) e o reserva Maxwell menos sobrecarregados antes da Copa.

Leia também:

Nem Messi nem Neymar evitam eliminação do Barcelona

Bayern leva susto, mas derrota o United e se classifica

Continua após a publicidade

Sem jogar, Brasil alcança Argentina no 6º lugar do ranking

Com 95% da lista pronta, Felipão já avisou convocados

Por outro lado, há mais sete selecionáveis ainda na briga pelo título da Liga dos Campeões, todos com chances de disputar três jogos duríssimos e chegar à seleção bastante desgastados. Se Felipão quiser reduzir o risco de receber atletas extenuados ou lesionados, é bom torcer contra o Chelsea (que o técnico comandou há alguns anos). A equipe inglesa, dos titulares David Luiz e Oscar e dos reservas Ramires e Willian, eliminou o PSG e segue na briga pelo título. Outros dois semifinalistas, o Bayern de Munique e o Real Madrid, também têm jogadores importantes para Felipão – no clube alemão, Dante, seu reserva de confiança na zaga, e no time espanhol, Marcelo, lateral titular (e que, aliás, está se recuperando de contusão). O Bayern ainda tem Rafinha, que briga com Maicon pela vaga de lateral direito suplente. O Atlético de Madri é o único semifinalista que não tem integrantes da seleção (Miranda, em ótima fase, é considerado azarão na definição dos 23 convocados). Os duelos da semifinal serão decididos na sexta-feira, com um sorteio marcado para as 7 horas (de Brasília), na sede da Uefa, na Suíça. As semifinais estão marcadas para os dias 22, 23, 29 e 30 de abril, quase um mês antes da finalíssima de Lisboa.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês