CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Eduardo Paes: ‘Não perco um minuto pensando na segurança da Rio-2016’

Prefeito afirmou que setor privado financiará 57% do custo total dos Jogos

Por Da Redação Atualizado em 29 set 2021, 20h28 - Publicado em 22 Maio 2015, 15h58

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), disse estar totalmente tranquilo em relação à segurança na cidade durante os Jogos Olímpicos de 2016 e descartou a possibilidade de pedir reforço ao governo do Estado. “Não perco um minuto da vida pensando na segurança na Olímpiada. Acho que deve ser uma parceria permanente. A Guarda Municipal e a Polícia Militar estão dialogando sem necessidade de intervenção minha ou do governador Luiz Fernando Pezão”, afirmou o prefeito nesta sexta-feira.

Rio-2016: Parque aquático Julio de Lamare é excluído dos Jogos

Rio 2016: R$ 400 milhões e 37.000 militares nas ruas

Paes revelou que o custo total do evento chegou a 38,2 bilhões de reais, mas garantiu que o setor privado financiará 57% do valor das obras. “Com exceção de Atlanta-1996, nos quais os Jogos foram custeados praticamente pela Coca-Cola, nenhuma outra cidade-sede do evento contou com tanta contribuição do setor privado.”

Segundo o prefeito, Londres-2012 teveum custo maior, e quase 80% foi financiado com recursos públicos. Paes também destacou que nenhuma outra cidade olímpica destinou tanta parte do orçamento olímpico ao próprio legado, o que inclui obras de infraestrutura como uma nova linha de metrô, quatro sistemas de transporte com pistas exclusivas para ônibus e a revitalização do porto do Rio de Janeiro.

Rio-2016: trabalhadores entram em greve e obras dos Jogos são afetadas

De acordo com o prefeito, o setor privado assumiu totalmente obras como a Vila Olímpica, o campo de golfe exigido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e toda a infraestrutura do Porto Maravilha, como é conhecido o projeto de revitalização da zona portuária. O prefeito acrescentou que a maior parte dos recursos (24,6 bilhões de reais) está destinada ao legado dos Jogos, como uma linha de metrô de 20 quilômetros, os sistemas de corredores exclusivos para ônibus e o saneamento da zona oeste da cidade.

(com agência EFE)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês