ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Duda: ‘Talvez não fosse a hora de sair com a medalha’

O atleta brasileiro Mauro Vinícius da Silva, o Duda, mostrou decepção por ter ficado fora do pódio da prova do salto em distância dos Jogos Olímpicos de Londres, neste sábado, mas disse que deixa a competição “com a cabeça erguida”. “Gostei muito de participar desta final, mas poderia ter sido melhor. Se meu salto saísse […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 17h45 - Publicado em 4 ago 2012, 20h07

O atleta brasileiro Mauro Vinícius da Silva, o Duda, mostrou decepção por ter ficado fora do pódio da prova do salto em distância dos Jogos Olímpicos de Londres, neste sábado, mas disse que deixa a competição “com a cabeça erguida”.

“Gostei muito de participar desta final, mas poderia ter sido melhor. Se meu salto saísse como esperava, poderia ter ganho uma medalha. Infelizmente, nada deu certo. Mesmo assim, saio daqui com a cabeça erguida porque bem ou mal, sou finalista olímpico”, declarou Duda à AFP depois da prova.

O atleta de 25 anos, nascido em Presidente Prudente (SP), era uma das maiores chances de medalha do Brasil no atletismo.

Usando uma estratégia arriscada, ele queimou quatro dos seus seis saltos e ficou apenas em sétimo, com a marca de 8,01 metros, 30 centímetros abaixo do britânico Greg Rutherford, ouro ao saltar 8,31 metros.

“Eu fui tecnicamente bem, mas talvez tenha dado errado porque estava indo muito rápido. A pista é muito rápida, tinha bastante vento… Sabemos que muitos fatores influenciam no resultado do atleta, mas também não adianta por culpa em nada disso porque estamos preparados. Saltei muito bem, mas queimei”, lamentou Duda, que no início do ano se sagrou campeão mundial em Istambul.

“Faltou aquele estalo, estava indo longe, mas sempre queimando. Talvez não fosse a hora de sair com a medalha. Dei meu melhor, agora quero analisar os vídeos e conversar com meu treinador para ver o que deu errado”, explicou.

Apesar da decepção, ele se disse confiante para o futuro e espera brilhar na próxima edição, em 2016. “Tenho que continuar saltando com energia e alegria porque estou indo longe, apenas queimei, então as coisas vão dar certo, tenho certeza”.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade