CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Diretor do Oeste admite sondagens a Mazinho, mas prioriza Palmeiras

O atacante Mazinho chegou ao Palmeiras por empréstimo, depois de ter se destacado pelo Oeste, e despertou o interesse de outras equipes ao virar titular do técnico Luiz Felipe Scolari, mas o clube do interior dá prioridade ao Verdão no futuro do jogador. O diretor de futebol do time de Itápolis, Mauro Guerra, revelou ter […]

Por Da Redação 18 jul 2012, 05h03

O atacante Mazinho chegou ao Palmeiras por empréstimo, depois de ter se destacado pelo Oeste, e despertou o interesse de outras equipes ao virar titular do técnico Luiz Felipe Scolari, mas o clube do interior dá prioridade ao Verdão no futuro do jogador. O diretor de futebol do time de Itápolis, Mauro Guerra, revelou ter recebido sondagens de outras agremiações, mas não abre negociações.

‘Realmente, ele está se destacando e, por isso, recebemos algumas consultas, mas a prioridade total é do Palmeiras e não vamos tumultuar a coisa’, afirmou o dirigente, em contato por telefone.

Depois do Campeonato Paulista, Mazinho e também o lateral esquerdo Fernandinho foram emprestados pelo Oeste ao Palmeiras até o fim do ano, com valor fixado de ambos para a compra definitiva por parte do clube da capital.Mauro Guerra não revela os valores para a aquisição dos atletas e também desconversa sobre as equipes interessadas pelo atacante, que marcou o gol do empate por 1 a 1 contra o São Paulo.

‘Há equipes da Série A do Brasileiro e também do exterior, mas vou me reservar ao direito de não citar nomes dos clubes, porque acho que seria desagradável, pois é algo que envolve também o Palmeiras. A prioridade vai até o final do ano’, acrescentou.

O dirigente explica que também recebeu sondagens por Fernandinho, mas alega que o Verdão não precisa se manifestar agora, já que pode deixar para exercer a compra de qualquer um dos dois em dezembro.

A situação da dupla é semelhante à de Cicinho, que também chegou ao Palmeiras por empréstimo do Oeste no ano passado e teve seus direitos adquiridos pelo Verdão, mesmo sendo cobiçado por equipes rivais. ‘É bastante parecido (o momento)’, admite Mauro Guerra.

Apelidado de Messi Black na época em que atuava pelo clube do interior e transformado em talismã na equipe de Luiz Felipe Scolari, Mazinho não se preocupa agora com o que acontecerá no futuro.

‘Não foi falado nada sobre renovação, só penso em jogar meu futebol e depois vamos ver no fim do ano’, comentou.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês