CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Desafeto de Nadal, juiz brasileiro é proibido de apitar seus jogos em Roland Garros

Maior campeão do torneio, espanhol teve uma série de desentendimentos com Carlos Bernardes nos últimos anos

Por Da Redação Atualizado em 29 set 2021, 20h29 - Publicado em 22 Maio 2015, 10h32

Carlos Bernardes e Rafael Nadal já se encontraram em uma série de partidas e se desentenderam algumas vezes
Carlos Bernardes e Rafael Nadal já se encontraram em uma série de partidas e se desentenderam algumas vezes VEJA

O tenista espanhol tem um novo rival nas quadras de tênis: o árbitro brasileiro Carlos Bernardes. Depois de uma série de desentendimentos, Nadal solicitou que Bernardes não apitasse mais as suas partidas e, segundo o diário inglês The Telegraph, teve seu pedido aceito pela Associação de Tenistas Profissionais (ATP).

Leia também:

Thomaz Bellucci avança à semi do ATP 250 de Genebra

O último atrito entre Nadal e Bernandes aconteceu nas semifinais do Rio Open, em fevereiro. Na derrota para o italiano Fábio Fognini, o espanhol foi punido duas vezes por exceder o tempo limite para sacar (25 segundos). Nadal, então, desabafou contra o brasileiro, um dos árbitros mais experientes do circuito.

“Vou pedir que não apite meus jogos nunca mais. Não tenho nada contra você, mas não posso mais. Você é sem dúvida o que bota mais pressão nos jogadores em todo o circuito”, disse em voz alta, diante da torcida brasileira, sem qualquer constrangimento. O diário inglês lembrou que, desde então, Nadal disputou 24 partidas, nenhuma com a presença do brasileiro – o que causa estranheza, já que ambos fazem parte da elite do tênis.

Segundo informações do Telegraph, Bernardes seguirá barrado das partidas do espanhol também em Roland Garros, que começa neste fim de semana, em Paris. A ATP informou ao jornal que “vários fatores são levados em conta na seleção dos árbitros, como a qualificação, nacionalidade, assim como histórico e incidentes”.

Nadal e Bernardes tiveram, pelo menos, mas duas graves discussões nos últimos anos. Atual sétimo colocado do ranking, o espanhol é o maior campeão da história do Grand Slam francês e buscará seu décimo título.

https://youtube.com/watch?v=sE3QX5Ht9Vw%3Frel%3D0

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Rio Open 2015

No Rio, Carlos Bernardes puniu Nadal duas vezes por exceder os 25 segundos que tem direito a cada saque – a mania do espanhol de ajeitar os calções e tocar o rosto antes das batidas são motivos de grande controvérsia  e costumam retardar as partidas. Inconformado com as decisões, Nadal avisou que pediria para que o brasileiro não apitasse mais os seus jogos.

https://youtube.com/watch?v=5u3PbtBEN3w%3Frel%3D0

Masters de Londres – 2010

Neste caso, Carlos Bernardes se equivocou duas vezes e tirou o espanhol do sério: primeiro, marcou bola fora de Tomas Berdych. Em seguida, o checo pediu o desafio, que provou que a bola havia entrado por milímetros. Bernardes, então, considerou ponto do checho, ao invés de repetir o ponto – o que seria o correto, já que Nadal havia devolvido a bola e quem pediu a comprovação eletrônica foi Berdych – e levou o espanhol à loucura. “É uma barbaridade o que está fazendo, Carlos”, disse Nadal, antes de ameaçar abandonar a partida.

https://youtube.com/watch?v=VG6Xx29Cw5Q%3Frel%3D0

Australian Open, 2012

Desta vez, Nadal não teve motivo nenhum para reclamar: novamente contra Berdych, o espanhol solicitou um desafio de uma bola anterior à que decretou o ponto do checho, o que não é permitido

(da redação)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês