ASSINE PLACAR DIGITAL NO APP POR APENAS R$ 6,90/MÊS

Del Nero é eleito presidente e assume a CBF em 2015

Candidato único, ele recebeu 44 votos. Houve uma abstenção e dois em branco

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 20h27 - Publicado em 16 abr 2014, 15h31

Candidato único, Marco Polo del Nero foi eleito presidente da CBF nesta quarta-feira, em eleição realizada na Assembleia Geral da entidade, no Rio de Janeiro. O atual presidente da Federação Paulista de Futebol sucederá José Maria Marin, seu aliado político, com mandato de quatro anos, a partir de abril de 2015. O atual presidente da entidade será um dos vice-presidentes de Del Nero, representando a região Sudeste. Os outros vices são Fernando Sarney, filho do ex-presidente da República José Sarney (Norte), Marcus Vicente, da Federação do Espírito Santo (Centro-Oeste), Gustavo Feijó, da Federação Alagoana (Nordeste), e Delfim Peixoto, da Federação Catarinense (Sul).

Leia também:

Com Del Nero garantido, CBF marca eleição para o dia 16

País do futebol (e da má gestão): a Copa vem, o atraso fica

Marin diz que Ricardo Teixeira ainda ‘colabora’ com a CBF

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Teixeira mudou regras para blindar Marin e eleger Del Nero

CBF: os seis dias de caos no comando do futebol brasileiro

Na eleição desta quarta, Del Nero recebeu 44 votos, enquanto dois eleitores votaram em branco. O estatuto da CBF determina que os 20 clubes da primeira divisão e as 27 federações estaduais votem na eleição presidencial. Assim, o pleito teve um ausente: o Figueirense, envolvido em disputa jurídica com o Icasa sobre o Campeonato Brasileiro, não compareceu ao encontro no Rio. O Icasa até enviou representante para a Assembleia Geral, após conseguir, por meio de decisão liminar, conquistada na 4ª Vara Cível do Rio, uma vaga na Série A, mas não teve direito a participar da eleição. Como será o vice mais velho, Marin vai assumir o cargo em caso de afastamento de Del Nero, segundo o estatuto da CBF. Foi exatamente por isso que Marin herdou a presidência da entidade quando Ricardo Teixeira renunciou, em março de 2010.

Em VEJA de 20/11/2013: O mensalinho de Marin

De olho no processo eleitoral, Marin criou a Copa Verde, com times do Centro-Oeste e do Norte, e deu ao vencedor uma vaga na Copa Sul-Americana. Também o campeão da Copa do Nordeste poderá participar da competição continental – e assim o presidente da CBF evitou que as federações dessas regiões se aliassem à oposição. Os opositores, liderados por Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians, e Francisco Novelletto, presidente da Federação Gaúcha de Futebol, chegaram a articular uma candidatura, mas não tiveram apoio.

(Com agência Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade