CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Corintianos libertados na Bolívia desembarcam no Brasil

Cerca de duzentas pessoas, entre familiares, amigos e torcedores esperavam, os sete torcedores soltos. Ainda restam cinco presos em Oruro

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 10h46 - Publicado em 9 jun 2013, 17h59

Sete dos doze torcedores corintianos que estavam presos desde fevereiro na Bolívia desembarcaram na tarde deste domingo no Brasil. Tadeu Macedo Andrade, Rafael Machado Castilho Araujo, Thiago Aurelio dos Santos Ferreira, Cleber de Souza, Danilo Silva de Oliveira, Hugo Nonato e Fabio Neves Domingos foram soltos da prisão de Oruro e chegaram ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), por volta das 15 horas. Os outros cinco torcedores devem ter a situação definida até o final de junho.

No desembarque, cerca de 200 pessoas, entre familiares, amigos e membros das torcidas Gaviões da Fiel e Pavilhão 9, das quais os sete fazem parte, se concentraram para aguardar o voo vindo de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. A aglomeração começou por volta das 13 horas.

Leia: Justiça boliviana liberta sete corintianos presos em Oruro

Todos se diziam felizes pelo retorno para casa. Ao abraçar o filho Thiago Aurélio, Roseli de Freitas não conseguiu conter sua emoção. “Com certeza esse foi um dos momentos mais difíceis da minha vida”. Fabio Neves, presidente da Pavilhão 9, ficou surpreso com a quantidade de pessoas que aguardavam os torcedores no aeroporto. “Parecia o embarque para o Mundial”, brincou. Ele também lembrou dos cinco torcedores que permaneceram na prisão. “Vamos lutar pela liberdade dos outros cinco corintianos com a ajuda do governo brasileiro.”

Os brasileiros estavam detidos desde de 20 de fevereiro, após o incidente com um sinalizador que matou o jovem Kevin Spada durante a partida entre San José e Corinthians, pela Copa Libertadores. Segundo os advogados Davi Gebara Neto e Ricardo Cabral, os casos estão sendo analisados individualmente. Há uma expectativa de que os cinco possam ser liberados na próxima semana, mas ainda não há nenhuma informação concreta a respeito. A Justiça deu seis meses de prazo para concluir as investigações.

VÍDEO: Os 12 corintianos presos na Bolívia

Jogos e preces: a vida dos corintianos presos em Oruro

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês