Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Corinthians renova contrato de R$ 30 milhões com a Caixa

O Corinthians renovou seu contrato com a Caixa Econômica Federal e vai receber por mais um ano 30 milhões de reais, em 12 parcelas, mesmo valor desembolsado em 2013 como patrocínio master. O acordo deveria ter sido assinado em dezembro, mas o clube figurava em uma lista no Cadin (Cadastro de Devedores), porque ficou sem […]

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 22h40 - Publicado em 7 fev 2014, 15h37

O Corinthians renovou seu contrato com a Caixa Econômica Federal e vai receber por mais um ano 30 milhões de reais, em 12 parcelas, mesmo valor desembolsado em 2013 como patrocínio master. O acordo deveria ter sido assinado em dezembro, mas o clube figurava em uma lista no Cadin (Cadastro de Devedores), porque ficou sem a Certidão Negativa de Débito. A cada seis meses, o Corinthians precisa apresentar a Certidão para comprovar que não possui dívidas fiscais municipais, estaduais ou federais. A diretoria alegou que houve um erro de sistema e agora conseguiu a Certidão Negativa.

Leia também:

Protesto de torcedores contra Pato já preocupa São Paulo

Corinthians e São Paulo acertam troca de Pato por Jadson

Mesmo com vantagens, troca Pato-Jadson irrita corintianos

Cláusula protege o São Paulo em caso de venda de Pato

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Esse problema fez com que ficasse travado o pagamento das parcelas de novembro, dezembro e janeiro, e por isso o clube teve dificuldade para honrar alguns compromissos, como 1,5 milhão de reais em direitos de imagem para Alexandre Pato. Como cairão as duas parcelas pendentes de 2013 e a primeira de 2014, a diretoria conseguirá pagar o atacante e outros débitos mais urgentes.

Leia também:

CT do Corinthians é invadido por grupo de 100 torcedores

Santos, Corinthians, Internacional, Coritiba e Bahia lançam camisa amarela

Seleção lança terceiro uniforme: verde-escuro

Além de Pato, também ficou com direitos de imagem atrassados o volante Ralf, e houve ainda um atraso no pagamento de 2 milhões de reais ao América-MG pela contratação do meio-campista Rodriguinho.

(Com agência Gazeta Press

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade