Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90/mês

Com Neymar, time joga como 1º; sem ele, como rebaixado

Aproveitamento do Santos quando craque está em campo é melhor que do líder

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 10h35 - Publicado em 17 set 2012, 12h39

“Não foi um dos meus melhores jogos. No meu ponto de vista, fui mal. Não fiz o que sempre faço”, disse Neymar, autor de dois gols no domingo

Titular absoluto da seleção brasileira e apontado como o melhor jogador do país por atletas, técnicos e dirigentes, Neymar segue mostrando sua enorme capacidade de decidir partidas no Campeonato Brasileiro. Na vitória do Santos sobre o Coritiba, por 2 a 1, na tarde de domingo, não foi diferente: mesmo vaiado pela torcida adversária durante quase o jogo inteiro, o craque marcou dois gols e garantiu mais um triunfo de sua equipe. O aproveitamento de pontos do time com o seu camisa 11 em campo é impressionante. Quando Neymar está no time – algo cada vez mais raro, em função dos vários compromissos com a seleção -, o Santos tem um rendimento superior até ao do Fluminense, atual líder do Brasileirão. Neymar disputou só nove jogos. Venceu seis vezes, empatou outras duas e perdeu só uma, para o Bahia. O Santos tem um aproveitamento de 74,1% dos pontos quando o seu principal astro é escalado (o Flu tem 70,7%).

Quando Neymar não participa de seus jogos, o Santos vê seu desempenho despencar na competição. São apenas 13 pontos somados em 48 possíveis, um aproveitamento de 27,1%. Se esse desempenho em sua formação sem Neymar fosse mantida durante todo o campeonato, o Santos teria campanha superior somente às de Palmeiras e Atlético-GO, os dois últimos colocados do Brasileiro. Além de ter aumentado o aproveitamento de pontos da equipe com sua presença, Neymar se aproximou ainda mais dos artilheiros do Brasileirão, Fred (Fluminense) e Luís Fabiano (São Paulo). O atacante do Santos já marcou oito gols e está a apenas três dos líderes. Ainda assim, Neymar disse que poderia ter brilhado mais no domingo. “Não foi um dos meus melhores jogos. No meu ponto de vista, fui mal. Não fiz o que sempre faço. Mas tive duas oportunidades e respondi como gosto”, disse, sobre seus gols (assista no vídeo abaixo).

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade