CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Com Ney Franco, Rodrigo Caio celebra fim da improvisação na lateral

Rodrigo Caio tentou mostrar a Emerson Leão que não se sentia bem na lateral direita e acabou perdendo espaço. Mas bastou o técnico ser demitido para Milton Cruz, como interino, usá-lo na mesma função para a qual Ney Franco o convocou quando ainda estava à frente da Seleção Brasileira sub-20: volante, quase como um líbero. […]

Por Da Redação Atualizado em 18 out 2021, 00h30 - Publicado em 18 jul 2012, 05h03

Rodrigo Caio tentou mostrar a Emerson Leão que não se sentia bem na lateral direita e acabou perdendo espaço. Mas bastou o técnico ser demitido para Milton Cruz, como interino, usá-lo na mesma função para a qual Ney Franco o convocou quando ainda estava à frente da Seleção Brasileira sub-20: volante, quase como um líbero. E o período improvisado já parece ter acabado.

‘Acho que a história de eu jogar na lateral acabou. Se precisar, vou estar à disposição sempre. Só temos um lateral, que é o Douglas, e tem dois moleques da base que o Ney ainda não conhece’, disse o volante de origem, que era zagueiro nas categorias de base, citando Danilo e Lucas Farias.

Nesta quarta-feira, porém, o camisa 25 deve ter a mesma oportunidade de seu último jogo como titular. Diante dos reservas do Coritiba, sob o comando de Milton Cruz, começou como líbero, com liberdade para sair com a bola, e terminou a vitória tricolor por 3 a 1 adiantado como meio-campista, da mesma forma que deve atuar contra o Vasco, já que Denilson está suspenso.’O professor ainda não me confirmou nada, mas espero jogar como volante. Estou preparado para ajudar o São Paulo assim’, comentou o atleta que tem apoio da diretoria para ser titular, já que um dos problemas detectados durante a passagem de Leão foi a falta de proteção à zaga – Denilson passou cinco anos na Inglaterra atuando como segundo volante e só foi recuado há um ano, quando voltou ao Brasil.

Rodrigo Caio aceita até ser um terceiro zagueiro de forma fixa. ‘O São Paulo vai muito bem com três zagueiros. Se mudar, o time está preparado. Em qualquer formação, o pensamento é de vitória’, discursou, ansioso por se firmar na equipe aos 18 anos.

‘Estou feliz com a minha evolução nos jogos. Sempre que entro, estou tranquilo e procuro ir bem. Quando eu tiver uma sequência, vou fazer o meu melhor e mostrar que tenho condições de ser titular’, afirmou.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês