CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Com 1º gol de Rodrigo Caio, São Paulo vence sob aplausos

Time do Morumbi bateu São Bernardo por 2 a 1 e segue na ponta do Paulista

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 16h41 - Publicado em 21 mar 2013, 00h22

Rodrigo Caio, a versátil revelação do São Paulo na lateral direita e no meio-campo, marcou nesta quarta-feira seu primeio gol como profissional e comemou com raiva. O gol garantiu a vitória do time do Morumbi por 2 a 1 sobre o São Bernardo e fez a equipe de Ney Franco, que vive dias de turbulência pelo desempenho claudicante na Libertadores, voltar a sair aplaudida de campo.

Leia também:

Corinthians sai na frente, mas cede empate ao XV

Com esse resultado, o São Paulo chega a 29 pontos no Campeonato Paulista e aumenta em três sua distância na ponta da tabela, garantida independentemente da sequência da rodada. Ao time do ABC, que saiu atrás no placar logo no início graças a um gol de Luis Fabiano e chegou ao empate com um gol contra de Denilson, restou continuar longe da zona de classificação às quartas de final, que permanece a seis pontos de distância.

Sem poder contar com Wellington, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o técnico Ney Franco escalou um meio-campo não habitual, que havia feito um só jogo na temporada. A novidade não foi só o meia Maicon como volante, e sim a entrada de Paulo Henrique Ganso, completando com Jadson um retângulo, atrás de Wallyson e Luis Fabiano.

O atacante Wallyson iniciou a partida para ganhar ritmo, mas principalmente para substituir Osvaldo, que engrossou a lista de desfalques ao ser chamado para a Seleção Brasileira, que enfrenta a Itália nesta quinta-feira. O São Paulo não dispunha ainda do lateral esquerdo Cortez, dos zagueiros Paulo Miranda e Rhodolfo e do meia Cañete, quarteto que ficou na capital para recuperação física. Quem não teve nova chance foi Lúcio. Em tese, o zagueiro retornaria à equipe depois de cumprir suspensão na rodada passada, porém começou na reserva. Segundo Ney Franco, porque Edson Silva vem bem.

O jogo – Querendo demonstrar que superou seu pior momento na temporada até aqui, o São Paulo não demorou a abrir o placar. Aos 13 minutos, pouco depois de reclamar de tiro de longe de Wallyson, Luis Fabiano recebeu ótimo passe do companheiro de ataque, após insistência de Jadson na intermediária, e empurrou à rede. Foi o nono gol do centroavante na temporada, este comemorado, ao contrário do que ocorreu no domingo passado.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

De pé o tempo todo na área técnica, Ney Franco parecia gostar do que via, falava pouco com os jogadores. Só mudou de opinião aos 25 minutos, depois que Denilson tentou cortar escanteio com a perna direita e vazou a própria meta com a perna de apoio. O treinador inicialmente não esboçou irritação. Deixou para fazê-lo assim que Maicon errou uma saída de jogo. Improvisado, ele, a propósito, custou a entrar em acordo com Ganso e Jadson.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Jogando juntos como titulares pela quinta vez no ano, os armadores protagonizaram uma tabela interessante na primeira etapa. Jadson arrancou da esquerda para o meio e entregou a Ganso, que devolveu a bola com um único toque. O camisa 10 a adiantou um pouco mais e experimentou perigoso arremate à distância, ganhando escanteio. Do outro lado, quem experimentou foi André Luis, exigindo bela defesa de Rogério Ceni no ângulo direito.

No segundo tempo, o confronto ficou mais aberto. Pelo São Paulo, Carleto, com um chute na trave, e Wallyson, isolando bola na pequena área, desperdiçaram. Pelo São Bernardo, as boas chances passaram por Gil. Na primeira delas, tentou simular pênalti e foi advertido com cartão amarelo. Mais tarde, optou pelo chute rente à trave e viu Ceni evitar a virada com o pé esquerdo.

A torcida são-paulina, aos 25 minutos, pediu a entrada de Aloísio. Ney Franco atendeu, sacando Wallyson, e o novo atacante correspondeu, quase marcando o segundo gol. O corte parcial da defesa parou nos pés de Ganso, que driblou o marcador na entrada da área e arrematou à esquerda.

A insistência dos visitantes foi premiada aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Carleto, que levantou para Rodrigo Caio cabecear e anotar seu primeiro gol como profissional. Gol muito comemorado, que garante dias mais calmos até aos veteranos do elenco.

(Com Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês