CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Cesar Cielo faz melhor tempo do mundo no ano nos 50m

Campeão olímpico marcou 21s39 em prova do Troféu Maria Lenk

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 6 out 2021, 20h13 - Publicado em 23 abr 2014, 19h42

Cesar Cielo e Bruno Fratus confirmaram a condição de candidatos ao ouro olímpico em 2016 nos 50 m livres e cravaram as melhores marcas do ano nesta quarta-feira na prova mais aguardada do Troféu Maria Lenk, no Ibirapuera, em São Paulo. O campeão Cielo (Minas Tênis Clube) terminou a prova em 21s39 e Fratus (Pinheiros) veio em seguida, com 21s45 – o melhor tempo de sua carreira. No feminino, a gaúcha Graciele Hermann baixou a marca dos 25 segundos pela terceira vez na competição e foi segunda colocada, com 24s79 – atrás da dinamarquesa Jeanette Gray, que fez 24s59. Campeão olímpico em Pequim-2008 e recordista mundial dos 50 m livres – 20s92 -, César Cielo deixou a piscina satisfeito e dedicou a melhor marca de 2014 às crianças “carequinhas” com câncer – nesta quarta, ele usou uma touca cor de pele em apoio a uma campanha do Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc).

Leia também:

Thiago Pereira ganha ouro e se garante no Pan-Pacífico

Rio-2016: Etiene Medeiros sonha com medalha na natação

César Cielo e húngara são atrações do Troféu Maria Lenk

Cielo superou os principais concorrentes da categoria – o russo Vladimir Morozov e o francês Florent Manadou -, logo em seu primeiro torneio no ano. “É sempre bom mandar um recado para eles. Com certeza estão de olho nas nossas marcas”, disse sorrindo. Com o tempo de 21s45, Fratus, de 22 anos, também se consolidou como um dos melhores na categoria e negou rivalidade com Cielo. “Somos os dois nadadores mais rápidos do mundo e precisamos trabalhar juntos, não há picuinha entre nós. A rivalidade existe sim, claro. Caso contrário não seríamos velocistas e não seríamos tão bons. Então, é importante que um sempre puxe o outro.”

Graciele – Quem também deixou a piscina do Complexo do Ibirapuera em São Paulo radiante foi a gaúcha Graciele Hermann (GNU), que disse estar vivendo o melhor momento de sua carreira. Com 24s79, terminou à frente de nadadoras mais experientes como a holandesa Inge Dekker, bicampeã olímpica no revezamento e uma das estrelas do Maria Lenk 2014. “Sempre quero mais, entrei para baixar minha marca e estou muito contente.” Muito sorridente, brincou sobre o apelido de “Gracielo”. “Prefiro que me chamem de Graci, é bem mais bonito (risos). Mas é legal ser comparada ao melhor do mundo, é isso que buscamos.”

No terceiro dia de competições no Maria Lenk, Thiago Pereira (Sesi) venceu a prova dos 400m medley, com o tempo de 4min17s98. Thiago se garantiu no Pan-Pacífico, em agosto, na Austrália, e antes vai nadar o Meeting de Charlotte, nos Estados Unidos, onde deverá encontrar seus principais rivais: o japonês Kosuke Hagino, o norte-americano Ryan Lochte e, quem sabe, Michael Phelps.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês