CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Brasil vence Sérvia e se mantém na luta pelo ouro no vôlei masculino

Manuel Pérez Bella. Londres, 4 ago (EFE).- A seleção brasileira masculina de vôlei venceu neste sábado a Sérvia nos Jogos Olímpicos por 3 sets a 2 (22/25, 25/15, 20/25, 25/22 e 15/9), em uma partida na qual teve que se esforçar para compensar dois sets nos quais jogou sem muita motivação. A equipe brasileira pagou […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 17h16 - Publicado em 4 ago 2012, 22h08

Manuel Pérez Bella.

Londres, 4 ago (EFE).- A seleção brasileira masculina de vôlei venceu neste sábado a Sérvia nos Jogos Olímpicos por 3 sets a 2 (22/25, 25/15, 20/25, 25/22 e 15/9), em uma partida na qual teve que se esforçar para compensar dois sets nos quais jogou sem muita motivação.

A equipe brasileira pagou pelo excesso de confiança com um esforço adicional, em um jogo de cinco sets, o que além disso lhe custou um ponto a menos.

Desde o início da partida estava visível que o Brasil tinha menos intensidade do que em partidas anteriores, cometeu erros inexplicáveis e entregou o primeiro set a seu rival, que não é tão inocente como se pensava, mostrando organização e muita vontade.

Ao ficar atrás no placar, o Brasil se obrigou a ‘azeitar as engrenagens’, aumentar a força de seu ataque e lutar por todas as bolas.

O bom serviço da Sérvia impediu que os brasileiros vencessem o primeiro set, mas o golpe só serviu para despertá-los, com muita dedicação no segundo.

Graças a ataques fulminantes e a aces, seis nesse set, o Brasil abriu uma enorme vantagem de nove pontos (19-10) para empatar em 1 a 1 a partida.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Lucas e Leandro Vissotto castigaram os sérvios com uma avalanche de cortadas, Murilo jogava com sua habitual inteligência e o bloqueio apareceu pontualmente, em momentos nos quais a equipe precisava de força moral.

Quando o Brasil joga bem, poucas equipes podem suportar a força de seu vôlei. A Sérvia conseguiu, contando com jogadores como os irmãos Kovacevic, que cumpriram seu trabalho e incomodaram em alguns instantes.

Seguindo no ataque, o Brasil abriu vantagem de quatro pontos no terceiro set (17-13), com vários de Leandro Vissotto.

Mas, então, o Brasil voltou a cometer o pecado de relaxar, de acreditar que já tinha ganhado a partido, e a Sérvia, que não baixou a guarda, aproveitou para virar o placar em uma série de ações rápidas.

Sem mais tempo para brincadeira, os comandados de Bernardinho decidiram uma vez por todas entregar o set para resgatar pelo menos dois pontos.

O Brasil abriu um 4 a 0 no começo do quarto set, embalado na busca agora para forçar o quinto. A Sérvia, embora tenha se aproximado do placar em alguns momentos, não chegou a representar uma séria ameaça.

No tie-break, os brasileiros tiveram a calma necessária para abrir rapidamente um 4 a 1 e, com uma Sérvia já abatida, não passou mais apertos para carimbar sua terceira vitória no torneio. EFE

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade