CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Bolt vence e se classifica para a semifinal dos 100 metros

Também neste sábado, o britânico Mo Farah foi ouro nos 10.000 metros

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 04h45 - Publicado em 10 ago 2013, 16h26

Principal atração do Mundial de Moscou, o jamaicano Usain Bolt estreou neste sábado na prova dos 100 metros e, com a marca de 10s07, venceu sua bateria e avançou para a semifinal com o sétimo tempo entre os 24 classificados. Antes da largada, o sistema de som do Estádio Olímpico tocou a música Three Little Birds, um dos sucessos do jamaicano Bob Marley, compatriota do velocista. A final dos 100 metros será neste domingo.

Leia também:

Usain Bolt aceita correr 600 metros contra britânico Farah

Bolt, sobre doping: ‘Só penso em correr. Tenho talento’

Com a marca de 10s17, o sul-africano Anaso Jobodwana terminou a bateria na segunda colocação. Ramon Gittens, representante de Barbados, ficou em terceiro, com 10s19. Os dois também passaram para a semifinal dos 100 metros. O americano Mike Rodgers, com 9s98, foi o mais rápido nas eliminatórias da prova. Ele e Justin Gatlin, também dos Estados Unidos, que registrou 9s99, foram os únicos que correram abaixo dos 10 segundos.

Leia também:

Adidas suspende contrato do americano Tyson Gay

Tyson Gay é flagrado no doping e desiste do Mundial

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

A prova de 100 metros do Mundial de Moscou está esvaziada pelos recentes casos de doping do americano Tyson Gay e do jamaicano Asafa Powell. O também jamaicano Yohan Blake, campeão mundial em Daegu-2011 está lesionado.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Além das medalhas e do show do jamaicano Usain Bolt, o sábado foi marcado pelo desmaio da atleta Beata Naigambo, da Namíbia, que não aguentou o calor de 28 graus celsius, com sensação termina de 45 graus, durante a Maratona. Beata foi socorrida pela rival Alina Armas, também da Namíbia, que vinha no pelotão de traz e levada para o centro médico. A prova foi vencida pela queniana Edna Kiplagat, em 2h25m44, que se sagrou bicampeã.

Leia também:

Leia também: Mo Farah entra para a história com vitória nos 5.000 metros

Ouro – Nascido na Somália e radicado britânico, Mo Farah confirmou o favoritismo e venceu os 10.000 metros no Mundial de Moscou, neste sábado. Campeão olímpico, Farah marcou 27min21s71 e superou o etíope Ibrahim Jeilan, que foi campeão em 2011, mas ficou com a prata neste ano, ao marcar 27min22s23. O queniano Paul Tanui levou o bronze, com 27min22s61. Farah buscará o ouro também nos 5.000 metros, prova que venceu há dois anos.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 14,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês