CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Blatter surpreende e fala em tirar a Copa de 2022 do Catar

Fifa justifica ameaça citando indefinição sobre data do torneio, mas denúncias de compra de votos podem ter contribuído para cartola cogitar a troca da sede

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 16h38 - Publicado em 21 mar 2013, 10h29

“Para que a Copa do Mundo seja disputada durante o inverno local, é necessário que o Catar faça esse pedido oficial. E eles não pediram nada ainda”, reclamou Blatter

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, deu um ultimato à Associação de Futebol do Catar, entidade responsável pela organização da Copa do Mundo de 2022, nesta quinta-feira, ameaçando até tirar o torneio do país. O Catar costuma registrar temperaturas na casa dos 50 graus durante o verão no hemisfério norte, o que tornaria a disputa do Mundial em seu período costumeiro, entre junho e julho, muito difícil. Uma possível alternativa seria transferir o torneio para o inverno catariano – em fevereiro, por exemplo. Blatter avisou que o Catar precisa se decidir imediatamente sobre em qual estação os jogos serão realizados – caso contrário, diz o cartola, poderá perder o status de país-sede. Vale lembrar que essa pode não ser a única motivação por trás da ameaça do dirigente. O processo de escolha do Catar como sede foi marcado por denúncias de corrupção. Blatter pode estar usando a justificativa do calor excessivo – que já era visto como um problema antes mesmo de o país ser declarado vencedor na votação – para provocar uma mudança de palco do torneio e, assim, evitar que a Copa seja manchada pelas suspeitas de irregularidades.

Leia também:

Valcke, da Fifa, admite ter dito que Catar ‘comprou’ a Copa

Catar diz que 1º estádio da Copa ficará pronto em 4 anos

Blatter anunciou a possibilidade de alteração de país-sede depois de ouvir as reclamações do presidente da Uefa, o francês Michel Platini, sobre o calor excessivo no Catar em junho e julho. “Se os catarianos quiserem mudar o calendário, poderão ter a concorrência dos Estados Unidos, Austrália, Coréia do Sul e Japão, que também querem sediar o Mundial”, disse o suíço. Esses países foram os outros concorrentes a sede da Copa de 2022. “Para que a Copa do Mundo seja disputada durante o inverno local, é necessário que o Catar faça esse pedido oficial. E eles não pediram nada ainda”, reclamou Blatter, deixando claro que não descarta promover uma nova votação para a escolha da sede. Recentemente, a revista France Football publicou uma reportagem com indícios de que a eleição do Catar como sede foi irregular. De acordo com a publicação francesa, cartolas do país árabe compraram votos e o apoio de dirigentes e outros personagens de destaque do futebol. A Fifa afirmou que qualquer suspeita de corrupção será investigada, mas vinha sustentando que o processo de escolha foi justo e transparente. A escolha do Catar numa disputa em que os EUA eram os favoritos provocou muita estranheza na data da escolha, em dezembro de 2010.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês