CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Basquete: CBB assina convênio de R$ 7 milhões com o governo para Rio-2016

Valor será destinado para auxiliar a preparação da seleção masculina

Por Da Redação Atualizado em 29 set 2021, 18h40 - Publicado em 28 jul 2015, 15h33

O Ministério do Esporte divulgou nota nesta terça-feira anunciando convênio de cerca de 7 milhões de reais com a Confederação Brasileira de Basketball (CBB). O valor será destinado para auxiliar a preparação da seleção masculina até a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. O presidente da CBB, Carlos Nunes, encontrou com o ministro do Esporte, George Hilton, na última segunda, quando ficou combinado que a CBB já receberá uma primeira parcela de 2,5 milhões de reais, para a Copa América, competição marcada para a Cidade do México, entre 31 de agosto e 12 de setembro, e que serve como Pré-Olímpico.

Leia também:

Pan 2015: Brasil termina participação com 141 medalhas, no limite da meta estipulada

Rio-2016: seleções de basquete podem perder vagas diretas se federação não pagar dívida

Por ser o país-sede da Olimpíada, o Brasil deveria ter vagas garantidas nas chaves masculina e feminina, mas uma dívida com a Federação Internacional (Fiba) deixou a situação indefinida. A CBB ainda precisa pagar cerca de 1 milhão de dólares (cerca de 3,3 milhões de reais) referente ao convite à seleção masculina para participar no Mundial do ano passado, na Espanha, para ter suas vagas asseguradas.

A CBB tenta parcelar a dívida e, segundo Nunes, o problema poderá ser solucionado em reunião do Comitê Executivo da Fiba, dia 7 de agosto, em Tóquio. Na semana passada, o jornal Folha de S. Paulo informou que a Nike e o Bradesco, os principais patrocinadores da equipe, se responsabilizarão pelo pagamento. Segundo balanço divulgado em maio, a CBB tem uma dívida acumulada de 13 milhões de reais.

Ainda há outras formas de o Brasil tentar assegurar as vagas olímpicas. A Copa América masculina classifica os dois finalistas para os Jogos do Rio, e o terceiro colocado terá de disputar uma vaga na repescagem, no Pré-Olímpico Mundial, entre 4 e 11 de julho de 2016. A Copa América feminina, entre 9 e 16 de agosto, classifica apenas a campeã para a Olimpíada, enquanto as seleções que ficarem na segunda, terceira e quarta colocações seguem para a repescagem olímpica.

Na semana passada, mesmo sem contar com os jogadores que atuam na NBA, a seleção masculina conquistou a medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. A seleção feminina terminou em quarto.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

MELHOR
OFERTA

Digital no App