CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Após mais uma derrota, Vasco demite o técnico Gaúcho

Mal na temporada, time de São Januário perdeu por 2 a 0 do Nova Iguaçu

Por Da Redação Atualizado em 7 out 2021, 16h40 - Publicado em 21 mar 2013, 01h01

O torcedor do Vasco não precisou de muito tempo para saber quais seriam as consequências de mais uma derrota de sua equipe, desta vez por 2 a 0, para o Nova Iguaçu, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Logo após o duelo na noite desta quarta-feira, Renê Simões, diretor-executivo de futebol do clube, anunciou a saída do treinador Gaúcho.

Renê admitiu que havia esse pensamento desde a derrota do Vasco para o Volta Redonda no último domingo e a situação ficou insustentável com mais um revés, o terceiro seguido e o quinto no Campeonato Carioca. “A gente já tinha pensado durante a semana, que um resultado, como o de hoje, acabaria no afastamento do Gaúcho. Tínhamos muita esperança que a equipe ganhasse hoje, mas isso não aconteceu”.

A atuação do Vasco, que atravessa grave crise financeira, revoltou os torcedores. O presidente vascaíno, Roberto Dinamite foi muito criticado. Não faltaram gritos de “queremos jogador”, “time sem vergonha” e até “volta, Eurico”, em referência ao ex-presidente do clube. A vitória ajudou o Nova Iguaçu, que luta para fugir do rebaixamento. O volante Leo Salino marcou os gols do time da Baixada Fluminense.

O jogo – O Nova Iguaçu jogou bem melhor que o Vasco. No primeiro tempo, os vascaínos tiveram uma só chance clara, como o atacante Romário. Depois de cobrança de escanteio, o centroavante cabeceou e a bola raspou a trave. O Nova Iguaçu, por outro lado, desperdiçou pelo menos duas boas chances antes de marcar o primeiro gol.

Uma delas, aos 31 minutos, motivada por um erro do Vasco na saída de bola: Maycon invadiu a área e bateu próximo do gol. Aos 42 minutos, Glauber tirou de André Ribeiro, depois de Nei, foi à linha de fundo e cruzou; Maycon escorou e Leo Salino bateu forte, no ângulo: 1 a 0.

No segundo tempo, o Vasco tentou desorganizadamente chegar ao empate, mas nada dava certo. O Nova Iguaçu tentava se aproveitar dos contra-ataques e, aos 41, a estratégia deu certo. Leo Salino recebeu passe fora da grande área e, com liberdade, tentou um chute improvável que acertou o ângulo, sem chance para o goleiro Alessandro. Carlos Alberto ainda desperdiçou o que poderia ser o gol da reação vascaína um minuto depois.

(Com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês